DESTAQUES

Como compreender os sinais que a vida nos dá?

Rosemeire Zago 01/01/2016 AUTOCONHECIMENTO
A criança interior representa a totalidade da psique

por Rosemeire Zago

"Como reencontrar nossa criança interior e resgatar a autoestima?"

Resposta: Essa pergunta é muito ampla para que seja possível uma resposta em poucas palavras. Sinais, reencontro com a criança interior e resgate da autoestima são assuntos muito complexos e extensos. Não é possível responder isso de modo breve, pois se faria necessário incluir outros conceitos. Farei um breve resumo. Esclareço que para um melhor entendimento desses assuntos, é imprescindível um estudo mais aprofundado da teoria correspondente.

- Sinais

Quando ocorrem eventos pouco comuns e que nos chamam a atenção, podemos sentir que algo está tentando nos dizer alguma coisa. Seja qual for o sinal, é preciso estar atento para compreender a mensagem que está sendo transmitida a você. Procure observar atentamente tudo que lhe acontece e descobrir o significado oculto em situações que lhe chamam atenção. Pergunte-se: “Que mensagem estou recebendo? Em que preciso prestar mais atenção? O que significa esse fato?” Ouça suas respostas e relacione com sua vida. Você pode aprender muito ao elevar sua percepção a alguns fatos que lhe acontecem.

- Reencontro com a criança interior

A criança interior representa a totalidade da psique. Muitas vezes esquecemos de permitir que a maravilha e a beleza da vida penetrem em nossos corações. No entanto, precisamos nos sentir mais leves e soltar as partes mais rígidas do nosso ser, para nos conectarmos com nossos reais sentimentos, ou seja, com nossa criança interior.

80 a 95% das pessoas não receberam atenção adequada quando criança e o resgate da criança é tarefa da maioria de nós, sendo também o elemento mais importante do trabalho terapêutico, pois oferece a esperança que todos nós ansiamos. Ouvir essa criança é essencial ao processo de tornar-se único. A necessidade de encontrar a criança interior faz parte da jornada de todo ser humano que se encaminha na direção do autoconhecimento e de sua totalidade.

Poucos de nós tivemos uma infância com compreensão total, com isso, muitos têm uma criança interna traumatizada e ferida. Mas você pode curá-la e salvá-la. A cura e o resgate da criança interior é a tarefa de cada um de nós. Enquanto a criança interior não for realmente vivida, enquanto não se tornar uma realidade para a pessoa, será uma criança abandonada. Os danos à alma ocorridos durante a infância produzem no adulto uma criança interior que anseia por compreensão, amor e respeito.

- Resgate autoestima

autoestima é ter consciência de seu valor pessoal, ou seja, acreditar, respeitar e confiar em si. É ter a certeza de ser merecedor, digno de ser feliz e ser amado, principalmente, por si mesmo. A autoestima juntamente com o amor-próprio é a base para o ser humano. É acreditar acima de tudo que é capaz.

A autoestima começa a se formar na infância, a partir de como as outras pessoas nos tratam. Quando criança pode-se alimentar ou destruir a autoconfiança.

A autoestima influencia tudo que fazemos, pois é o resultado de tudo que acreditamos ser, por isso o autoconhecimento é fundamental. Só através deste é que se consegue elevar a autoestima.

Para trabalhar melhor esses conceitos é importante uma psicoterapia com um profissional que tenha foco nessas teorias.

Atenção!

As respostas do profissional desta coluna não substituem uma consulta ou acompanhamento de um profissional de psicologia e não se caracterizam como sendo um atendimento.




Rosemeire Zago

Psicóloga com abordagem junguiana com especialização em psicossomática. Desenvolve uma abordagem voltada para o autoconhecimento e criança interior.



ENQUETE

Quem não tem cão caça com o “ex”, que está receptivo. Você concorda?






VOTAR!
Vya Estelar - Qualidade de vida na web - Todos os direitos reservados ®1999 - 2018
O portal Vya Estelar não se responsabiliza pelas informações e opinião de seus colunistas emitidas em artigos assinados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação.