DESTAQUES

Ele é viúvo mas mantém relacionamento com a família da ex-mulher

Anette Lewin 01/01/2016 COMPORTAMENTO

Por Anette Lewin

 Resposta: A importância da história passada na vida de qualquer pessoa com que nos relacionamos pode ser influenciada pelo nosso comportamento no presente. Às vezes, por insegurança, podemos dar uma importância exagerada a fatos que deveríamos ignorar. Nesse sentido, a não ser que a atenção que ele dá à família da ex, seja maior do que a que ele dá a você. Guarde seus sentimentos e encare as provocações da cunhada de forma neutra. Você não precisa, por outro lado, tornar-se amiga da família, uma vez que essa família faz parte do passado dele. Seja politicamente correta apenas. Lembre-se de que um presente saudável e bem vivido é a melhor forma de desbotar as lembranças do passado.

Tenho ciúme do meu namorado, do presente dele e do seu passado

Resposta: Você sabe que tem que fazer alguma coisa para modificar o jeito de sentir as  coisas, não é? O problema é que, como tantas outras pessoas, você coloca o foco principal de sua vida no namoro e acaba esperando dele coisas que ele não pode te dar. No seu caso você presta mais atenção na vida do seu namorado do que na sua própria vida. Fica se alimentando do que ele fez ou vai fazer ao invés de fazer seus próprios programas. É isso que tem que mudar. Saia de casa, tenha coisas para contar, preencha sua vida com coisas que te agradem, que você escolheu, e o namoro voltará a ocupar o espaço que ele deve ocupar e não invadir sua vida inteira.

Tenho muito medo de que ela possa me trair e de perdê-la
Isso me gera ciúme, até quando a vejo olhando um cara bonito

Resposta: Não existe certeza em relacionamento. Correr atrás de uma fórmula mágica que você aplique para garantir ser amado é uma perda de tempo. Relacionamento é uma troca de carinhos, cuidados e cumplicidades que vão se somando e criando um vínculo forte. Não existem garantias eternas. Amar é saber correr riscos e ter sensibilidade para perceber quais as necessidades do relacionamento a cada momento. Então, o que eu posso dizer, é que você esteja atento à sua namorada, pois ela é quem vai te dar as dicas que você precisa para cuidar da relação. Cabe a você captá-las. Cada relacionamento é único e só quem está envolvido é que pode decidir sobre ele. Confie em você e, ao invés de buscar certezas, arrisque com vontade e sensibilidade.

Atenção!
As respostas desta coluna não substituem uma consulta ou acompanhamento de um profissional de psiquiatria e não se caracterizam como sendo um atendimento

Vya Estelar Responde

Vya Estelar quer colocar você, querido leitor, mais perto ainda de nós. Esse profissional irá responder dúvidas enviadas pelos internautas sobre um determinado tema. A psicóloga Anette Lewin responderá sobre relacionamento amoroso, conflitos na vida a dois e conjugal. Esta resposta possui dois formatos: 1º formato: responder as perguntas enviadas pelos leitores. 2º) formato: de A a Z, explicar através de uma palavra em específico (verbete) o significado do que sentimos ao amar. Esta palavra será extraída de um e-mail enviado pelo leitor a esta coluna. Os e-mails serão selecionados e editados de acordo com critério editorial do Vya Estelar, já que não será possível responder a todos. Seu nome e e-mail serão preservados.

ENVIAR PERGUNTA



Anette Lewin

É psicóloga graduada pela PUC/SP. É psicoterapeuta de adultos e adolescentes em consultório particular desde 1975 até a presente data. É coach em saúde mental.



ENQUETE

Quem não tem cão caça com o “ex”, que está receptivo. Você concorda?






VOTAR!
Vya Estelar - Qualidade de vida na web - Todos os direitos reservados ®1999 - 2018
O portal Vya Estelar não se responsabiliza pelas informações e opinião de seus colunistas emitidas em artigos assinados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação.