DESTAQUES

Tentar mudar o outro é querer mostrar-se superior

Saulo Fong 01/01/2016 AUTOCONHECIMENTO

por Saulo Fong

 


"Quando julgamos ou rotulamos uma outra pessoa, é muito comum que o julgamento de valor mostre muito mais sobre a pessoa que julga do que sobre a pessoa julgada"

O que faz com que você seja mais ou menos sincero nos relacionamentos que cultiva? Você é 100% verdadeiro com todas as pessoas com quem se relaciona e encontra?

Um dos grandes desafios em qualquer relacionamento humano é aceitar o outro do jeito que ele é.

Quando julgamos ou rotulamos uma outra pessoa, é muito comum que o julgamento de valor mostre muito mais sobre a pessoa que julga do que sobre a pessoa julgada.

Poucos são os indivíduos que não se incomodam com os julgamentos e rótulos que recebem de outras pessoas. E, por isso, a maioria das pessoas acaba por tentar modificar seu jeito natural de ser e esconder algum aspecto de si quando se relacionam. Principalmente, se forem pessoas de um convívio próximo.

Imagine duas pessoas que queiram se relacionar afetivamente. Caso ambas tenham o hábito de ficar julgando e rotulando o outro, é muito comum que comecem a esconder aspectos importantes sobre si mesmas para não receber mais julgamentos e manter um relacionamento "harmonioso". Alguns escondem um jeito de pensar, outros escondem algum comportamento.

Como ser aceito pelo outro?

Se quisermos ser aceitos pelo outro, o primeiro passo é aprender a aceitar e acolher o outro também do jeito que ele é. Sem querer mudar, sem querer controlar. Quando temos a intenção de mudar qualquer aspecto de uma outra pessoa, nos colocamos numa posição acima dela como se fôssemos melhor do que ela. Esse desequilíbrio na relação aumenta a tensão que existe entre tais pessoas gerando brigas e desentendimentos.

E como podemos aprender a aceitar o outro?

Trabalhando e desenvolvendo nossa maturidade emocional e tomando a consciência de que pessoas não são objetos, mas indivíduos com experiências, histórias, valores e crenças diferentes das nossas.

 




Saulo Fong

Master Coach e Terapeuta Transpessoal do Instituto União em São Paulo. Especialista em integração mente-corpo, meditação e relacionamentos humanos.Trainer em PNL (Programação Neurolinguística) com formação em Hipnoterapia, Constelações Sistêmicas Familiares e Organizacionais, Renascimento e Medicina Psicobiológica. É instrutor faixa-preta 3º Grau de Aikido e praticante de Kendo (2º Dan). Ministra cursos, treinamentos e workshops na área de desenvolvimento pessoal, autoconhecimento e relacionamentos humanos. Mais informações: www.comomeditar.com.br



ENQUETE

Quem não tem cão caça com o “ex”, que está receptivo. Você concorda?






VOTAR!
Vya Estelar - Qualidade de vida na web - Todos os direitos reservados ®1999 - 2018
O portal Vya Estelar não se responsabiliza pelas informações e opinião de seus colunistas emitidas em artigos assinados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação.