DESTAQUES

Liberte-se das aparências

Roberto Shinyashiki 01/01/2016 COMPORTAMENTO

Por Roberto Shinyashiki

No mundo de hoje, vemos uma grande inversão dos valores humanos. A riqueza fala mais alto que os sentimentos, a aparência passa por cima da essência e, por conseqüência, vemos a vida, que antes era palco da luta entre o ser e o ter, se tornar um campo de batalha entre o ser e o parecer.

Antigamente, quem não conseguia ser procurava ter bens materiais para conquistar a admiração dos outros. Assim, pessoas que não eram educadas davam gordas gorjetas aos garçons para ser bem tratadas, apesar de suas grosserias. Alguns homens que não conseguiam atrair as mulheres que desejavam conquistar davam presentes caros para impressionar. Entretanto, como está cada vez mais difícil ter, muitas pessoas passaram a buscar maneiras de parecer ter.

Parece que elas têm uma bolsa de grife.
Parece que têm um relógio caríssimo.
E algumas procuram ainda algo pior: parecer ser!
Querem parecer cultas só porque compram muitos livros.
Querem parecer competentes apenas porque usam palavras em inglês.

Toda essa cobrança para se alcançar o sucesso criou uma multidão que se sente perdedora. A exigência para sorrir o tempo todo fez com que entrássemos em contato com nossa infelicidade. A pressão para comprar tudo o que é lançado fez com que dinheiro nenhum fosse suficiente para saciar nossos desejos.

Mesmo com a frustração que se cria, não param de cobrar a si mesmos e continuam com uma maneira de viver que não faz sentido para elas. E investem mais e mais nas aparências...

Passam a se cobrar ser bem-sucedidas financeiramente, mas, como nem todas conseguem isso, começam a comprar coisas que demonstrem ser pessoas de sucesso.

Para ter o que mostrar, fazem dívidas que não conseguirão pagar. Compram bens materiais em vez de investir no crescimento pessoal. Compram falsificações para vender a ilusão de que têm muito dinheiro.

Por isso, pense bem no que vale mais a pena, desperdiçar toda energia para impressionar os outros ou seguir seu caminho de plenitude.

Deixe de perder tempo com frivolidades e passe a criar riquezas duradouras e sólidas.

Deixe de satisfazer os outros que você descobrirá é estar de bem com a vida. Deixe de parecer ser, e seja.

 




Roberto Shinyashiki

É médico psiquiatra, com especialização em Administração de Empresas (MBA USP), é consultor organizacional, palestrante e autor de 12 títulos, entre eles o lançamento “Tudo ou Nada”, “Heróis de Verdade”, “Amar pode dar certo”, “O sucesso é ser feliz” e “A carícia essencial”. Mais informações: www.shinyashiki.com.br



ENQUETE

Você se sente infeliz no trabalho?






VOTAR!
Vya Estelar - Qualidade de vida na web - Todos os direitos reservados ®1999 - 2018
O portal Vya Estelar não se responsabiliza pelas informações e opinião de seus colunistas emitidas em artigos assinados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação.