DESTAQUES

Qual é o meu papel nos meus diversos relacionamentos?

Saulo Fong 01/01/2016 COMPORTAMENTO
É preciso ter consciência de nosso papel em cada um dos relacionamentos que temos

por Saulo Fong

Você tem consciência do seu papel em todos os relacionamentos que mantém?  

Cada interação social que mantemos com as pessoas é um relacionamento. E em cada relacionamento possuímos um ou mais papéis específicos dependendo do contexto.

Podemos estar no papel de pai, mãe, filho, irmão, chefe, amigo, marido, esposa, professor, aluno e tantos outros papéis. Ter consciência do nosso papel nos dá uma referência para saber até onde podemos agir em determinados relacionamentos sem criar tensão nessa interação.

Há papéis que são definidos pela vida, como por exemplo, os papéis familiares de pai, mãe, filho, irmão, etc. Nesses relacionamentos os papéis são únicos e intransferíveis.  Um pai sempre será um pai em relação ao seu filho e vice-versa. A tentativa da inversão de papéis pode ocorrer caso alguém não assuma o seu papel ou tome um outro papel que não lhe é devido, causando assim alguns conflitos familiares.  Por exemplo, pode acontecer do filho ter de assumir o sustento da casa dos pais por algum motivo. É muito importante que ele tenha consciência de que é apenas o filho, e não o pai dos seus próprios pais. Caso ele tente assumir o papel de pai dos próprios pais, poderá sentir-se superior a eles e criar mais conflitos nesse relacionemento.

Existem também os papéis transitórios que são escolhidos por nós mesmos, como por exemplo, o papel de marido, esposa, chefe, funcionário, sócio, etc. Cada um desses papéis trazem respectivas responsabilidades que são importantes na manutenção desses relacionamentos.

Esses papéis podem ser alterados dependendo do contexto ou da situação. Casais que trabalham juntos, por exemplo, devem ser prioritariamente colegas de trabalho na empresa e marido e mulher fora dela. Uma inversão nesses papéis pode criar conflitos em uma ou ambas situações. Como por exemplo, o marido tratar sua esposa - que é sua sócia - como esposa durante o expediente e fora do trabalho tratar com ela assuntos da empresa.

Uma reflexão que pode lhe ajudar é questionar:

Qual o meu papel principal nesse relacionamento e nessa situação?

A resposta irá lhe trazer mais clareza para suas ações e atitudes, além de lhe proporcionar forças para assumir o papel que lhe é de direito.

 




Saulo Fong

Master Coach e Terapeuta Transpessoal do Instituto União em São Paulo. Especialista em integração mente-corpo, meditação e relacionamentos humanos.Trainer em PNL (Programação Neurolinguística) com formação em Hipnoterapia, Constelações Sistêmicas Familiares e Organizacionais, Renascimento e Medicina Psicobiológica. É instrutor faixa-preta 3º Grau de Aikido e praticante de Kendo (2º Dan). Ministra cursos, treinamentos e workshops na área de desenvolvimento pessoal, autoconhecimento e relacionamentos humanos. Mais informações: www.comomeditar.com.br



ENQUETE

Quem não tem cão caça com o “ex”, que está receptivo. Você concorda?






VOTAR!
Vya Estelar - Qualidade de vida na web - Todos os direitos reservados ®1999 - 2018
O portal Vya Estelar não se responsabiliza pelas informações e opinião de seus colunistas emitidas em artigos assinados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação.