DESTAQUES

Como tratar de pensamentos delirantes aliados à mania de perseguição?

Eduardo Ferreira Santos 01/01/2016 PSICOLOGIA
Origem desse comportamento é pouco compreendida

por Eduardo Ferreira Santos

"Estou tendo alguns sintomas como sensação de sufocamento, cefaleia tensional, queda de cabelo, muito medo, ansiedade, preocupação excessiva. Há um tempo atrás passei por uma situação de perigo na qual achei que iria morrer - ser assassinado. Então, saí de casa desesperado, passei a noite na rua, me sentindo com medo e desamparado por familiares; estava me sentindo perseguido por espíritos não os via, mas tinha a sensação; eu só queria fugir, fui de São Paulo a Porto Alegre. Depois de uma semana voltei, o estresse era enorme. Depois disso tudo, comecei a ter os sintomas citados acima. Em 2013, tive alguns delírios de grandeza, perseguição, percepção distorcida da realidade... mas consciente de quem eu era. Tudo que passava na TV, rádio e o que eu percebia à minha volta, era como se estivessem se comunicando comigo, era como se quisessem me dizer algo. Sentia-me perseguido, ainda sinto sufocamento e muita preocupação."

Resposta: Os quadros delirantes, acompanhados de mania de perseguição, têm origem em transtornos psiquiátricos sérios que requisitam um tratamento eficiente com medicação e psicoterapia.

A origem desse comportamento é pouco compreendida neurofisiologicamente, mas, sabe-se, que está associada à deficiência de determinadas substâncias cerebrais, cuja produção têm origem genética.

Portanto, o único caminho para a solução desse problema grave é procurar, urgente um psiquiatra que poderá medicá-lo e orientá-lo, a partir de um diagnóstico preciso desse distúrbio. Prefiro não citar um possível diagnóstico por conta dos sintomas citados, mas procurar um psiquiatra é urgente e esse prescreverá medicação específica.

Vya Estelar Responde

Vya Estelar quer colocar você, querido leitor, mais perto ainda de nós. Esse profissional irá responder dúvidas enviadas pelos internautas sobre um determinado tema. O psiquiatra e psicólogo Eduardo Ferreira Santos responderá dúvidas e perguntas sobre os relacionamentos de uma maneira geral, sobre autoestima e conflitos emocionais. Os e-mails serão selecionados e editados de acordo com critério editorial do Vya Estelar, já que não será possível responder a todos. Seu nome e e-mail serão preservados.

ENVIAR PERGUNTA



Eduardo Ferreira Santos

Psiquiatra e psicoterapeuta. Obteve Titulo de Mestre em Psicologia Clínica pela PUC-SP e o de Doutor em Ciências Médicas pela Faculdade de Medicina na USP. Escreveu os seguintes livros sobre relacionamento amoroso: Casamento missão (quase) impossível; Ciúme: O medo da perda; Ciúme: O lado amargo do amor Mais informações: www.ferreira-santos.med.br



ENQUETE

Qual candidato à Presidência terá mais condições de melhorar o índice da FIB (Felicidade Interna Bruta) e o do IDH (índice de Desenvolvimento Humano) do Brasil?





VOTAR!
Vya Estelar - Qualidade de vida na web - Todos os direitos reservados ®1999 - 2018
O portal Vya Estelar não se responsabiliza pelas informações e opinião de seus colunistas emitidas em artigos assinados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação.