DESTAQUES

Pakauwah: o animal de poder da quinta dimensão

Carminha Levy 01/01/2016 AUTOCONHECIMENTO
Esse animal faz parte de nós

por Carminha Levy

Dentre as inúmeras bênçãos que os Seres Ascencionados têm nos dispensado, ressalta-se uma inusitada: o grande destaque que o Mestre Saint Germain tem dado ao xamanismo e ao animal de poder. Talvez até por ele ter sido numa encarnação São Francisco de Assis, o protetor dos animais.

Saint Germain, que hoje se apresenta nas canalizações como Adamus, enfatiza a grande necessidade que o ser humano tem hoje de resgatar o seu lado instintual. Através desse, ele estaria se libertando de um pensamento engessado, repetitivo e limitador que só leva em conta o mental. Por essa escolha o ser humano se distanciou dos seus sentimentos e percepções e bloqueou qualquer possibilidade de encontrar soluções criativas para seus problemas pessoais e coletivos.

Obviamente quando trabalhamos com o xamanismo na terceira dimensão e conseguimos acessar a quarta (o etérico) já estamos ampliando a nossa consciência utilizando recursos instintuais. O que agora nós lhes apresentamos é a possibilidade de ultrapassarem a quarta dimensão e adentrarem a quinta através da energia desse animal de poder tão especial que é o Pakauwah.

No texto anterior (clique aqui e leia) eu já mencionei algumas características dele enfatizando que não é um animal igual ao que nós conhecemos, mas que ao mesmo tempo é igual, pois o que muda é a sua forma que curiosamente durante a viagem vai se transmutando. Ainda neste texto recomendo que vocês recordem dos meus textos anteriores o básico de como achar o animal de poder, pré-requisito para encontrar esse amoroso, sutil e mágico animal da quinta dimensão.

Prática para encontrar o seu Pakauwah:

Vá para o seu local de poder, e monte o seu espaço sagrado: acenda uma vela (fogo), um incenso (ar), coloque um jarro com água (água) e um vaso com planta (terra). Assim estaremos honrando os quatro elementos. Ligue o cd do tambor e inicie a preparação da viagem para encontrar o seu Pakauwah. Não esqueça de ter uma intenção clara do que você deseja. Neste caso conhecer o seu Pakauwah.

Inspire profundamente quatro vezes e repita a cada expiração “Eu permito ser ajudado”, desta forma estamos convidando que nossos aspectos desconhecidos de sombra colaborem e venham à nossa consciência.

Segue-se a limpeza dos chacras, vocês vão usar as vogais E (laríngeo), A (cardíaco), O (plexo solar), U (para o umbilical e o básico juntando os dois), I (terceiro olho e coronário) repetir cada vogal três vezes.

A cada entonação visualizem a formação de uma bola de luz na coluna vertebral da qual sai um fio e junta-se a próxima. Ao chegar ao chacra coronário vejam-se pequenininhos com as sete bolas de luz nas mãos. Elas se condensam, bem pequenas e cheias de energia eletromagnética. Essa prática os levam a ancorar os primeiros dos doze corpos de luz que necessitam ser expandidos para nos levar à ascenção. Com essa bola nas mãos vocês desçam até o seu coração, onde irão se maravilhar com a luz dourada que ele emite. Neste ponto vocês agradecem a luz que são e pedem a Graça de conhecer o Pakauwah, estabelecendo dessa forma sua ligação através dele com a quinta dimensão.

Formas como o Pakauwah poderá se apresentar

Como foi dito anteriormente o Pakauwahpode ou não ter uma forma conhecida. Necessariamente não se apresenta como seus animais de poder, o que vai caracterizá-lo é a atitude brincalhona, irreverente, como por exemplo o Gato da Alice no País das Maravilhas. Não tenham muitas expectativas de encontrá-lo na primeira viagem, se vocês forem praticantes usuais do xamanismo com o uso do som do tambor poderão ter um bom êxito. Nessa busca não esqueçam, ocorre na quinta dimensão. Mas todos que tiverem intenção clara, determinação de ampliar suas consciências irão com certeza encontrar o animal que Adamus nos presenteou e abençoou.

Façam a pergunta se ele é seu animal Pakauwahe prestem atenção às mudanças pelas quais ele vai passando.

Na quinta dimensão não há tempo, nem espaço o Pakauwah tem o dom de abrir as portas das multidimencionalidades, essa é sua grande dádiva que estará a serviço de vocês. Por essa qualidade ele tem o dom de nos levar a perdoar o passado e a explorar no futuro seus infinitos potenciais.

O Pakauwah nos foi dado como um auxiliar, na busca de um novo corpo que nos leva à Ascensão como Ser Total na Nova Energia e na Nova Terra para a qual nos dirigimos como a Terra onde jorrará o leite e o mel.

 

 




Carminha Levy

Pioneira no ensino simultâneo de Xamanismo e Psicologia, criou um programa de Facilitadores Xamânicos em Xamanismo Matricial que resgata a sabedoria da Grande Deusa Mãe Terra: a Madona Negra - o matriarcado associando-o ao patriarcado - o Xamanismo Matricial. Instrutora do Neoxamanismo no Brasil



ENQUETE

Você sente dificuldade de sair de um relacionamento abusivo?





VOTAR!
Vya Estelar - Qualidade de vida na web - Todos os direitos reservados ®1999 - 2019
O portal Vya Estelar não se responsabiliza pelas informações e opinião de seus colunistas emitidas em artigos assinados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação.