DESTAQUES

Fui vítima de assédio moral. E agora?

Redação Vya Estelar 01/01/2016 COMPORTAMENTO
Coragem e mais do que nunca, não desanime!

por Valéria Meirelles

"Fiquei sem coragem de voltar ao local de trabalho devido a situação constrangedora que ficou e acabei sendo despedida por justa causa."

Resposta: Creio que é importante consultar um advogado para ver se há possibilidades de provar o assédio moral e entrar com um processo contra a empresa. Também é FUNDAMENTAL que se cuide. Portanto, crie coragem e procure ajuda de um médico e um psicólogo, a fim de restaurar tanto sua saúde física como emocional. Provavelmente suas dores fazem parte de um quadro de somatização das emoções, que precisa ser cuidado. Coragem e mais do que nunca, não desanime! Não deixe que o assédio moral estrague sua vida!

Sou mal remunerada e meu marido está desempregado. E agora?
Trabalho numa empresa prestadora de serviço de TV por assinatura. Atuo em vários setores, porém sou mal remunerada e não tenho abertura para questionar salário. Pago aluguel sozinha, porque meu marido está há três anos desempregado. Por mais que procure emprego não encontra nada. Além do mais não consigo ter dinheiro para fazer faculdade.

Resposta: Vamos lá: coragem, pois você tem apenas 26 anos. Você pode não ter uma faculdade, mas com certeza tem talentos que precisam ser descobertos e valorizados. Pense sobre o que mais gosta de fazer e tem habilidade. Aí é um começo. Sabia que o Sesc e o Senac possuem cursos profissionalizantes que podem lhe ajudar? É uma questão de procurar e negociar.E vale também para seu marido.

Comece mandando seu currículo e enfatize nele seus pontos fortes no trabalho atual. Saiba que atualmente o mercado precisa cada vez mais de prestadores de serviço de nível técnico e pode estar aí sua oportunidade. Não fique pensando naquilo que não é possível fazer neste momento, mas sim naquilo que lhe é viável.

Há também muitas Ong's que dão cursos gratuitos à comunidade, é uma questão de procurar aí em sua cidade. E novamente inclua seu marido. Às vezes, quando algo não está dando certo é porque precisa ser revisto e atualizado. Faça com seu marido uma atualização da habilidade de cada um de vocês, listando numa folha o que possuem de positivo e a a desenvolver. Façam um novo currículo, mais atraente para quem for ler. Montem uma estratégia para melhorar, sem gastar (lembre-se das Ong's e Sesc) e coloquem metas a curto,médio e longo prazo. Tracem um objetivo e o persigam. Estar em situação financeira ruim neste momento não significa para sempre. Sucesso!




Redação Vya Estelar

Ângelo Medina é editor-chefe do portal Vya Estelar. É jornalista e ghost writer. Com 30 anos de experiência, iniciou sua carreira na cobertura das eleições à Prefeitura de São Paulo em 1988 (Jornal da Cultura). Trabalhou no Caderno 2 - O Estado de São Paulo, Revista Quatro Rodas (Abril). Colaborou em diversas publicações e foi assessor de imprensa no setor público e privado. Concebeu o site Vya Estelar em 1999. É formado em Comunicação Social pela UFJF - Universidade Federal de Juiz de Fora.



ENQUETE

Qual candidato à Presidência terá mais condições de melhorar o índice da FIB (Felicidade Interna Bruta) e o do IDH (índice de Desenvolvimento Humano) do Brasil?





VOTAR!
Vya Estelar - Qualidade de vida na web - Todos os direitos reservados ®1999 - 2018
O portal Vya Estelar não se responsabiliza pelas informações e opinião de seus colunistas emitidas em artigos assinados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação.