DESTAQUES

Será que meu marido realmente sente o que diz?

Anette Lewin 01/01/2016 COMPORTAMENTO
Atenção não se impõe, conquista-se!

por Anette Lewin

"Meu marido não tem tempo para mim e sinto sua falta. Ele trabalha muito e nas horas vagas treina vários esportes. Ele diz que me ama e sente minha falta, mas está sempre ocupado com essas atividades que são importantes para ele. Como faço ele entender que eu também sou importante e que preciso de atenção?"

Resposta: Muito difícil avaliar o que tem de verdadeiro no argumento de qualquer pessoa. Não temos bola de cristal e ainda não conseguimos ler pensamentos.

Assim, o mais sensato seria você se perguntar por que você não está conseguindo obter de seu marido toda a atenção de que precisa. Partindo de dois pontos radicalmente opostos, para efeito de reflexão, podemos dizer que: ou você pode ser uma pessoa muito carente, que sonha com um tipo de atenção constante e contínua, que seu marido não consegue dar, ou você não está sendo interessante o suficiente para que seu marido tenha vontade de ficar com você.

Quanto ao primeiro ponto: quando precisamos do outro porque não nos sentimos completos na companhia de nós mesmos, em geral nos sentimos frustrados. Você diz que sente falta de seu marido. Muito bem. Você já se imaginou tendo dele exatamente o que quer, em termos de atenção? Reflita sobre isso. Como seriam esses momentos? Sobre o que conversariam? Quem falaria mais e quem ouviria mais? Quanto tempo você aguentaria ficar apenas "dando e recebendo atenção"? Sim, esses pontos são importantes para entender se a atenção que você quer na fantasia é possivel na realidade; se você não necessita da atenção apenas como forma de suprir seu vazio interior; e se seu marido está realmente fugindo de sua companhia ou o que ele proporciona a você é o melhor que ele pode fazer.

Quanto ao segundo ponto: só conseguimos obter uma atenção espontânea de outra pessoa quando somos enigmáticos ou quando temos ideias, conversas ou atitudes muito interessantes, inovadoras, divertidas ou intrigantes. Ninguém gosta de dar atenção por obrigação. E ninguém consegue receber atenção genuína através de cobrança. Assim, pense no que acontece quando você recebe de seu marido, mesmo que escassamente, a atenção que tanto quer.

Você tem coisas interessantes para contar ao seu marido? Interessantes para os dois, não apenas para você.

O que você lhe proporciona para se tornar importante e querida para ele?

Será que você o deixa à vontade?

Sim, essas perguntas devem ser respondidas para que você entenda o que tem a oferecer às pessoas para que elas lhe deem atenção. Atenção não se impõe, conquista-se!

Por outro lado, mulheres e homens costumam relaxar com coisas diferentes. Talvez para ele o esporte seja realmente essencial como liberador de tensões. Não se esqueça que, se para você conversar é uma atividade relaxante, para ele pode não ser. Nesse caso deve haver uma ponderação de ambos para que cada um ceda de vez em quando a fim de que a relação se reequilibre.

Finalmente, entenda que relacionar-se amorosamente dá trabalho; prender a atenção de alguém depois de um certo tempo de convívio não é fácil, pois não somos criativos a ponto de conseguirmos surpreender sempre; e ficar brigando por atenção em geral resulta mais em frustrações do que em qualquer outra coisa. Assim, tente se convencer que se seu marido está com você é por que você tem sua importância para ele. Não é o tempo que uma pessoa passa com a outra que determina se um relacionamento é bom ou ruim. É a qualidade de troca que ocorre nos momentos de encontro.

Se você necessita de mais atenção do que ele pode dar, e ainda quer manter o relacionamento, busque o que falta em atividades que supram essa sua carência. E tente fazer com que os poucos momentos em que ele se faz presente sejam agradáveis, leves divertidos e significativos. É a melhor maneira de aumentar suas chances de ter mais atenção por parte dele.

Vya Estelar Responde

Vya Estelar quer colocar você, querido leitor, mais perto ainda de nós. Esse profissional irá responder dúvidas enviadas pelos internautas sobre um determinado tema. A psicóloga Anette Lewin responderá sobre relacionamento amoroso, conflitos na vida a dois e conjugal. Os e-mails serão selecionados e editados de acordo com critério editorial do Vya Estelar, já que não será possível responder a todos. Seu nome e e-mail serão preservados.

ENVIAR PERGUNTA



Anette Lewin

É psicóloga graduada pela PUC/SP. É psicoterapeuta de adultos e adolescentes em consultório particular desde 1975 até a presente data.



ENQUETE

Você se sente seguro (a) andando pelas ruas do Brasil?





VOTAR!
Vya Estelar - Qualidade de vida na web - Todos os direitos reservados ®1999 - 2018
O portal Vya Estelar não se responsabiliza pelas informações e opinião de seus colunistas emitidas em artigos assinados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação.