DESTAQUES

Meu filho é vagabundo, mas é um amor de pessoa. O que faço?

Redação Vya Estelar 01/01/2016 COMPORTAMENTO
Objetivos concretos com prazos estabelecidos motivam jovem a ir à luta

Da Redação

"Ele tem 20 anos, está desempregado e não gosta de estudar. Está cursando o 3º ano do ensino médio pela terceira vez, é uma pessoa muito doce e nunca me responde ou agride em qualquer que seja a situação. Já tentei terapia, mas ele começa e logo para. Não sei como lidar com ele."

Resposta: Seu caso não é único. Esse é um cenário real em muitas famílias. Para mudar o comportamento do seu filho é preciso que ele sinta-se motivado e desafiado por algo.

Observe e descubra quais são suas habilidades, aquilo que ele faz bem e gosta de fazer. A partir dessa descoberta, ofereça para ele capacitação profissional nessaárea. Às vezes não vale a pena insistir no ensino regular. Veja se para ele não seria melhor concluir o 3º ano através de um exame de "supletivo", onde ele faria uma prova por disciplina (pode fazer todas em um dia) e terá concluído o ensino médio. Já tendo iniciado uma capacitação profissional, ficará mais fácil, caso ele queira, escolher uma área para a faculdade.

Construa com seu filho um planejamento estratégico para três anos - onde e como ele está hoje e onde e como ele quer estar daqui a três anos - registrem as estratégias para isso e as metas a serem alcançadas (de curto, médio e longo prazo), como por exemplo comprar um carro. O mais importante é que seu filho se sinta comprometido com algo e recompensado por isso. Só tendo um objetivo para com o futuro nossos jovens irão à luta.

Fonte: Thereza Bordoni é psicopedagoga




Redação Vya Estelar



ENQUETE

Você toparia ter um relacionamento de “amizade com benefícios”? Tratam-se de amigos que se tornam parceiros sexuais sem deixar isso interferir na amizade; o termo vem da expressão 'friends with benefits'.





VOTAR!
Vya Estelar - Qualidade de vida na web - Todos os direitos reservados ®1999 - 2018
O portal Vya Estelar não se responsabiliza pelas informações e opinião de seus colunistas emitidas em artigos assinados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação.