DESTAQUES

Reeducação alimentar e atividade aeróbica é o caminho para diminuir barriga

Milena Imaizumi 01/01/2016 SAÚDE E BEM-ESTAR
Faça atividade física aeróbica três vezes na semana

por Milena Liste

Em primeiro lugar, a "barriga" ou abdômen, pode ser um indicador de risco cardíaco.

Se a relação cintura (cm) dividida pelo quadril (cm) for um número maior que um, indica que a pessoa pode desenvolver uma doença cardiovascular, seja no coração ou na circulação.

Relação cintura quadril

Só por curiosidade, essa relação surgiu nos Estados Unidos nas companhias de seguros ao avaliar funcionários de empresas. Através desses números podiam identificar quais funcionários teriam probabilidade em se afastar do trabalho por motivo de saúde. Provavelmente, esses dados iriam parar nas mãos do setor de RH da empresa e essa ficaria de olho no funcionário e, na primeira oportunidade, o dispensaria. Outra relação numérica, nos já mencionamos nesta coluna, é o IMC (Índice de Massa Corporal) onde avalia-se o peso (kg), dividido pela altura ao quadrado. Esse número aponta se o funcionário é obeso ou não. A obesidade mórbida também é uma desvantagem para a empresa, pois está associada a doenças.

Mas vamos lá, a relação cintura/quadril:

Se uma pessoa possui, por exemplo, medido em fita métrica, 90cm de cintura e 85cm de quadril. Ao dividir 90/85= 1,05. Esse valor numérico é maior que 1, isso significa que essa pessoa possui um risco de adquirir uma doença cardiovascular, como infarto cardíaco ou acidente vascular cerebral. Se outra pessoa tem cintura de 75 e quadril de 85, a relação fica 75/85=0,88, significa que essa pessoa não possui risco cardiovascular.

É lógico que essa relação não deve ser avaliada isoladamente, mas sim com um histórico familiar e avaliação de hábitos nutricionais, atividade física e atividades do dia a dia.

Segundo, a proeminência abdominal indica também hábitos alimentares errados (que acumulam gordura) e pouca atividade física aeróbica (caminhada, corrida, esteira, bicicleta, natação, remo) as quais "queimam" a gordura visceral (em volta do fígado, pâncreas, intestino).

Não se perde barriga com abdominais

Se você reparou, não citei o exercício muscular abdominal, pois ele pode ser um coadjuvante na sua postura ereta, com abdômen contraído, mas não significa que você perca a barriga fazendo abdominais.
Explico.

A musculatura abdominal é um importante grupo muscular cujo objetivo é conter e proteger a cavidade abdominal, onde se encontram órgãos e vísceras. Adicionando a essa função, posteriormente, no corpo, há a coluna vertebral, como diz o próprio nome, coluna, mantém o corpo humano ereto. Anteriormente, temos a musculatura abdominal também como um pilar na sustentação do corpo humano. Técnicas de correção postural, como o RPG e pilates, enfatizam demasiadamente o abdômen, seja com a respiração ou nos exercícios para a manutenção da postura.

A pessoa com abdômen proeminente, significa gordura abdominal ao redor das vísceras e órgãos. A musculatura abdominal contraída somente irá contê-los na cavidade abdominal.

Como diminuir a barriga?

1º) Faça uma reeducação alimentar. Evite comer principalmente: comidas gordurosas, frituras, carne vermelha, carboidratos brancos, como farinhas e pães, macarrão, batata e doces.

2º) Faça atividade física aeróbica regularmente, três vezes na semana, de 30 a 60 minutos.

Boa sorte!

Vya Estelar Responde

Vya Estelar quer colocar você, querido leitor, mais perto ainda de nós. Esse profissional irá responder dúvidas enviadas pelos internautas sobre um determinado tema. A professora de educação física e fisioterapeuta Milena Imaizumi responderá e-mails relacionados à saúde da mulher na área da atividade física, fisioterapia/obstetrícia, ginástica postural, ergonomia e RPG. Os e-mails serão selecionados e editados de acordo com critério editorial do Vya Estelar, já que não será possível responder a todos. Seu nome e e-mail não serão publicados.

ENVIAR PERGUNTA



Milena Imaizumi

Educadora física, pós-graduada em Fisiologia do Exercício e fisioterapeuta, pós-graduada em Fisioterapia Desportiva. Desde de 1997, atua como personal trainer há 15 anos na área de ginástica postural e RPG. Desde 2007, na área de uroginecologia trabalha com orientação e conscientização da saúde do homem, da mulher e de atletas quanto a musculatura pélvica e afecções. Supervisiona o curso de Fisioterapia em Obstetrícia e Uroginecolocogia da UNIFESP.



ENQUETE

É possível ser você mesmo no ambiente de trabalho?






VOTAR!
Vya Estelar - Qualidade de vida na web - Todos os direitos reservados ®1999 - 2019
O portal Vya Estelar não se responsabiliza pelas informações e opinião de seus colunistas emitidas em artigos assinados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação.