DESTAQUES

Meditar reforça autoestima, traz autoconhecimento e liberta do estresse

Emilce Shrividya Starling 01/01/2016 AUTOCONHECIMENTO
A própria pessoa se torna sua própria terapeuta

por Emilce Shrividya Starling

Na vida corrida e cheia de compromissos, as pessoas não pensam na ideia de dedicar alguns minutos do seu dia para meditar. Acham que seria perda de tempo buscar o apaziguamento.

Porém os benefícios que essa prática proporciona são inegáveis: ajuda a reduzir o nível de estresse, traz bom sono, uma saúde melhor e auxilia a conseguir estabelecer o foco para a solução de problemas cotidianos.

A mente se habitua a pensar de forma mais positiva o que ajuda a relaxar e a encarar os problemas de uma maneira mais racional.

A própria pessoa se torna sua própria terapeuta, se conhecendo melhor e tendo mais calma para superar e resolver seus conflitos, com mais discernimento e confiança em si mesma.

Experimente como a meditação acalma as ondas cerebrais e mentais, purifica a turbulência da mente, dissolve as mágoas, ressentimentos, medos e tristeza.

Perceba como a prática constante muda sua atitude interior. Você passa a descobrir suas qualidades e habilidades. E, ao ver suas qualidades, começa a ver as qualidades das pessoas. Em vez de ficar olhando apenas os defeitos, você fica mais focado na luz, melhora seus relacionamentos, desenvolve mais paciência consigo mesmo e com os outros.

O monge brasileiro Michel Rinpoche, em uma palestra, explicou que o estresse não é apenas consequência do estilo de vida que levamos. “Ele não nasce no trânsito ou da quantidade absurda de informações inúteis que recebemos. Vem de uma atitude interna e acabou se tornando um hábito. A coisa mais normal é ouvir alguém dizer que está estressado”.

O cansaço é muito mais mental do que físico. E, como ele disse: “Ninguém fala que ficou estressado por correr uma maratona. A pessoa fica estressada por ter de lidar com problemas que não consegue gerenciar ou por viver situações que não quer viver. É algo interno, nos cansamos de ter raiva, ciúme, orgulho, inveja, avareza e tudo mais. É desgastante ter esses maus sentimentos. E quando vivemos isso constantemente, sem pausa, nos estressamos”.

Para eliminar isso é preciso mudar a atitude interior. Reconhecer que a única pessoa responsável pelas nossas vidas somos nós mesmos. Ao tomar consciência dos problemas e de nossas atitudes errôneas podemos encontrar as soluções.

Em vez de colocar a culpa do estresse no que está à nossa volta: o marido, os filhos, o chefe, os companheiros de trabalho, o trânsito, os horários, o calor, o frio, devemos olhar para nós mesmos e escolher o melhor caminho a seguir.

Devagar, dia após dia, devemos colocar energia na mudança de nossos próprios hábitos. Ter uma vida mais saudável, seguir uma dieta correta, se exercitar diariamente, meditar, relaxar e priorizar o que realmente vale a pena. Precisamos compreender que para nos transformar para melhor é necessário esforço, constância e determinação.

Crie o hábito de parar uns cinco ou dez minutos para meditar e se acalmar.

Sente-se em uma cadeira, em um horário calmo, e apenas observe a respiração. Apenas siga sua respiração. Não procure fazer nada para respirar. Como se olhasse para as águas de um rio, observe o fluxo natural de sua respiração.

Ao inspirar, pense que está absorvendo tranquilidade, e ao expirar sinta que está se esvaziando, relaxando.

Sinta que quando inspira, a tranquilidade entra em seu corpo e quando expira, todos os sentimentos e pensamentos negativos se dissolvem.

Experimente também a técnica que Thich Nhât Hanh ensina em seu livro: Caminhos para a paz interior.

“Inspirando, acalmo corpo e mente,
Expirando eu sorrio.
(inspirando) Residindo no momento presente,
(expirando) eu sei que este é o único momento.”

Essa prática simples tem grande efeito:

Você sente a inspiração acalmando o corpo e mente.

Sente o efeito de um sorriso que pode relaxar centenas de músculos da sua face e seu sistema nervoso.

Em vez de ter a tendência de se transportar para o passado ou o futuro começa a vivenciar o momento presente.

Aprende a estar no aqui e agora, desfrutando o momento presente.

Espero que você vivencie essa prática: “Acalmando, sorrindo, momento presente, único momento”. Fique em paz! Deus em mim saúda Deus em você!




Emilce Shrividya Starling

É formada em Yoga pela Federação de Yoga do Brasil e Centro de Estudos de Yoga Narayana/S.P, com aperfeiçoamento em Hatha Yoga e Meditação nos Estados Unidos. É professora de Hatha Yoga em Santos (SP), desde 1989. Atualmente ensina Filosofia do Yoga e Meditação.



ENQUETE

Atração física não basta, tem que haver atração mental. Você concorda?





VOTAR!
Vya Estelar - Qualidade de vida na web - Todos os direitos reservados ®1999 - 2018
O portal Vya Estelar não se responsabiliza pelas informações e opinião de seus colunistas emitidas em artigos assinados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação.