DESTAQUES

Ele é um 'cafa', e agora?

Tatiana Ades 01/01/2016 COMPORTAMENTO
Uma vez descoberto o lobo, você não o transformará em cordeiro

por Tatiana Ades

No texto anterior (clique aqui e leia), vimos as características de um cafajeste profissional, o nosso “lobo em pele de cordeiro”. Pois bem, agora que você reconheceu que ele é um verdadeiro cafajeste, como sair da situação?

Essa pode ser a tarefa mais difícil, pois uma mulher carente tende a desculpar o homem que ama, mesmo que ele seja extremamente egoísta e manipulador.

Uma paciente minha envolveu-se com um típico Don Juan, recebeu flores todos os dias, telefonemas apaixonados, e-mails românticos jantares, viagens... E quando ela finalmente cedeu ao charme do príncipe, totalmente apaixonada e dependente, ele a deixou.

Ela conta que foi como sentir os pés fora do chão, o mundo parou. Uma semana antes do fora, ele havia feito uma declaração de amor com direito a uma linda aliança.

Certamente demorou algum tempo até que ela percebesse o quanto fora enganada, mas quando a ficha caiu, ela se viu deprimida, engordou vários quilos, perdeu amigos e atividades da qual gostava. Mesmo sabendo de toda a artimanha e falsidade do namorado, continuou perseguindo-o, pois na sua mente havia uma mensagem que dizia: “Ele era bom demais, não pode ser possível que tudo seja uma mentira”.

Desesperada e indignada ela o encontrou finalmente e perguntou com toda a honestidade do mundo:

- Por quê?

Ele apenas sorriu e respondeu:

- Não há motivos, cansei, não sinto nada, nunca senti...

Você já deve ter passado por essa experiência surreal de levar um fora do tal príncipe, certo?

Agora vai a dica: Nunca tente entender o porquê, não faça trapaças com sua mente dizendo que ele é o homem perfeito e a culpa é sua, não crie expectativas de reencontrá-lo para descobrir onde foi que você errou.

Afinal, você não errou, foi enganada e precisa aceitar. Afastar-se de um homem assim sempre é muito difícil, a nossa razão se mistura com a emoção e tentamos achar um meio de desculpá-lo e colocar a culpa em nós. Grande erro!

Uma vez descoberto o lobo, você não o transformará em cordeiro nunca mais. Viva o luto necessário e se afaste.

Muitos desses homens costumam também procurar essas mulheres carentes quando se sentem entediados. Então voltam a ligar e dão desculpas pelo sumiço; fingem um arrependimento terrível e convencem a vítima de que estão sofrendo... Mais uma vez ele está brincando com você, assim como já fez antes. Por isso não ceda e lembre-se de que um caráter ruim é imutável e esse homem a fará sofrer novamente.

O cafajeste por ter essa característica fria e manipuladora, pode se enfezar com suas tentativas de tentar modificá-lo. Ir atrás dele com juras de amor pode fazer com que ele se torne violento e cometa agressões verbais e físicas.

Lembre-se, para ele você foi um objeto de conquista e uma vez descartada, você se tornará automaticamente alvo de raiva caso queira insistir. Eles possuem pavio curto; são pessoas que não sabem lidar com o diálogo saudável; não querem se explicar; não sentem culpa ou remorso por ter se retirado de campo.

Para sair de um relacionamento com um cafajeste e evitar ir atrás dele, você tem de ser uma mulher resolvida e não “boazinha”.

Faço agora um contraponto entre a resolvida e a boazinha

 Mulher resolvida 

Ao descobrir que sai com um cafa, se afasta mesmo antes de ele fazê-lo, pois ela se respeita e percebe nele atitudes muito fora da realidade do dia a dia.

Pode sofrer e chorar, vivenciar seu luto, mas nunca irá tentar transformar o sapo em príncipe novamente. Ela se gosta mais do que qualquer pessoa e não estará disposta a ficar em segundo plano na vida de ninguém.

Não mendiga, ela segue adiante.

Mulher boazinha

Tenta se convencer de que finalmente alguém a percebeu e que a sua carência agora está preenchida. Então ela fará de tudo para que esse “sonho” permaneça realidade e não conseguirá se ver feliz novamente. Afinal, o “príncipe encantado” passou por ela e a deixou, alguma culpa no cartório ela deve ter!

Poderá ficar em depressão por anos, recusando-se a sair com homens “normais”, pois irá sempre comparar esses ao Don Juan, capaz de destruir sua vida.  

Pede desculpas mesmo tendo sido feita de boba.

Se você sente imensa dificuldade em esquecer um cafajeste ou insiste em acreditar que perdeu o homem mais especial do universo, você precisa de ajuda urgente, pois está presa a um sonho e a uma fantasia.

Se você é uma mulher com uma boa autoestima correrá do perigo, você não quer se machucar, certo?

Lembre-se, o príncipe que vira sapo, não voltará novamente a ser príncipe. Nunca.




Tatiana Ades

É psicanalista e escritora e teatróloga. Em seus livros, o foco de estudo é o comportamento humano e o amor patológico. Tem em seu currículo várias peças escritas e encenadas nos teatros de São Paulo, além de ter concorrido ao prêmio Shell de melhor texto teatral com Os Viúvos – Teatro Ruth Escobar (2003). Como escritora, em 1998, ganhou um concurso com o conto O silêncio da raposa. Eles são o resultado de uma pesquisa de três anos: Hades – Homens que amam demais e As escravas de Eros.



ENQUETE

Você se sente seguro (a) andando pelas ruas do Brasil?





VOTAR!
Vya Estelar - Qualidade de vida na web - Todos os direitos reservados ®1999 - 2018
O portal Vya Estelar não se responsabiliza pelas informações e opinião de seus colunistas emitidas em artigos assinados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação.