DESTAQUES

Para saber se diferença de idade dificulta a relação, é preciso avaliar afinidades

Arlete Gavranic 01/01/2016 PSICOLOGIA
Cada casal é um casal: é preciso avaliar afinidades

por Arlete Gavranic

Sempre que recebo mulheres jovens entre 25, 28 anos envolvidas com homens mais velhos, às vezes com quase ou o dobro da idade delas, tento avaliar se esse casal tem afinidades e qual o perfil de cada um.

Não vejo uma regra clara de vantagens ou desvantagens para todas as relações, mas podemos pensar em uma linha de análise.

Alguns homens querem apenas desfilar com uma mulher mais jovem, é quase um prêmio ou uma forma de se autoafirmar. Outros podem ter um estilo mais jovial ou vontade de resgatar a juventude.

E essas mulheres o que buscam?

Elas preferem estar com homens mais maduros e responsáveis?

Estão em busca de alguém com uma vida estável e estruturada?

Buscam uma relação onde se sintam mais seguras, pois sendo mais jovens minimizam a chance de serem traídas?

A chance de encontrar homens com uma vida mais estabilizada pode existir. Alguns trabalharam muito e fizeram suas conquistas financeiras e podem usufruir mais da vida: passear, viajar, curtir um hobby...

Para aqueles que não construíram essa estabilidade financeira, essa fase continua sendo de trabalho e muitas vezes de insegurança, pois o mercado de trabalho competitivo muitas vezes investe mais em jovens executivos. Essa dose de insegurança pode interferir na saúde (quadros de hipertensão) e na saúde sexual - com possíveis quadros de disfunção erétil ou de ejaculação precoce.

Se esse homem tem esse 'espirito jovial ou aventureiro', pode ser uma relação diferente. Afinal, viver e desfrutar prazeres da vida com responsabilidade pode trazer uma quebra de rotina interessante. Mas se esse homem teve toda uma história de vida afetiva e sexual, essa mulher, mesmo jovem, se for ciumenta ou possessiva, vai ter de aprender a lidar com esse sentimento, pois não há como apagar e não dá para competir com o que ele já viveu.

Família

Se esse homem teve filhos, é necessário aprender a lidar e não competir com eles - que podem até ter a mesma idade dessa mulher. Sem contar noras, genros e netos. Ou seja, essa mulher precisará ter maturidade e estabilidade emocional para conviver com a família dele.

Negar isso pode trazer, além de uma imagem de 'menina birrenta', um desgaste desnecessário ao relacionamento.

É ilusão achar que a partir do momento que ele ficou com você, ele largará tudo para priorizá-la. E se ele fizer isso, teremos que avaliar se ele está apaixonado ou se é uma pessoa com dificuldade de criar e alimentar vínculos afetivos estáveis, pois se for isso, ele poderá se comportar assim com você também.

Já que falamos de família, é preciso avaliar o que pensar a respeito do desejo de ter filhos.

Mulheres jovens muitas vezes trazem no seu projeto de vida a maternidade. E esse parceiro, tem esse desejo?

Alguns podem desejar recomeçar esse ciclo de vida e poder curtir mais a criação desse(s) filho(s), mas muitos homens não desejam recomeçar, pois já viveram isso, e querem ter uma relação mais de namorado/amante. Eles têm receio de que filhos atrapalhem, porque desejam passear, viajar e filhos terão sua jornada escolar por no mínimo longos 15 anos. Outros já fizeram vasectomia, outros já são avôs e preferem curtir criança sem compromisso.

É um direito da mulher querer viver a maternidade. Por isso coloco sempre a importância de avaliar o perfil e os desejos dos dois, pois se não houver afinidades, há risco de desencontros e insatisfações.

Insegurança e diferença de idade

Homens com grande diferença de idade de suas parceiras podem se tornar mais inseguros, algumas demonstrações de ciúme são vividas prazerosamente por muitas mulheres, pois elas enxergam nisso um gostar cuidadoso, mas se essa insegurança masculina começar a impor limites: não ir à academia, não usar decotes, minissaia, biquíni, não sair sem alguém 'confiável' junto... Aí a relação se tornará um desprazer.

Outros terão comportamento mais protetor, mais 'paizão', tentando satisfazer vontades, presentear (dentro das suas possibilidades), mas assim podem não estimular seu crescimento, seus estudos ou busca de um trabalho. Se faz parte de seus planos seguir uma carreira profissional, deixe isso muito claro para seu parceiro. Prestar atenção nesse perfil de personalidade é importante para não se decepcionar.

Sexualmente, se esse homem não for disfuncional, por exemplo, um ansioso ejaculador precoce, e não tiver comprometimentos na sua saúde geral: hipertensão, diabetes, grande comprometimento renal ou cardíaco, pois as medicações podem interferir negativamente na resposta sexual, a chance dele ser um excelente parceiro sexual existe.

Esse homem que pode ter tido muitas parceiras anteriormente, pode ter tranquilidade para viver caricias preliminares e se dispor a conhecer pontos erógenos dessa mulher. Essa pode ser uma parte interessante da relação.

Mas como digo sempre, cada casal é um casal. Avaliar afinidades, se ambos gostam de dançar, de praia ou se preferem uma sessão de filme com pipoca para relaxar... Se vocês pensam a vida e as relações de um jeito semelhante...

E se a resposta for positiva, lembre-se que quando você estiver com 50 ele deverá estar com 70 ou mais. Assim essas afinidades e prazeres de hoje serão a base estrutural do relacionamento, que pode ser prazeroso e de boa longevidade.




Arlete Gavranic

Psicóloga, Mestre em Educação; Educadora e Terapeuta sexual pela Sbrash, Coordenadora e docente dos cursos de Pós-graduação lato sensu em Educação sexual e em Terapia sexual do ISEXP/ Sbrash. Docente dos cursos de pós-graduação em Educação sexual e Terapia sexual da UNISAL e coordenadora do pós de Terapia Sexual da UNISAL.



ENQUETE

A morte trágica da bancária Lilian Jamberci, vítima do "Dr. Bum Bum", trará à luz uma reflexão sobre o vício da vaidade?






VOTAR!
Vya Estelar - Qualidade de vida na web - Todos os direitos reservados ®1999 - 2018
O portal Vya Estelar não se responsabiliza pelas informações e opinião de seus colunistas emitidas em artigos assinados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação.