DESTAQUES

Desejo e raiva estão ligados

Emilce Shrividya Starling 01/01/2016 COMPORTAMENTO
A raiva de uma pessoa é sempre de sua própria criação

por Emilce Shrividya Starling

Em tudo que fizermos deve haver amor no início e amor no final. E no meio de nossas ações devemos cultivar virtudes como perdão e paciência.

Precisamos aprender a deixar o amor crescer em nossa vida. Amor que é compaixão, tolerância, compreensão, ouvir os outros com atenção e paciência. Ajudá-los nas horas difíceis com muita bondade no coração.

Há um poema no grande épico da Índia, Mahabharata, que contém importantes ensinamentos sobre o dharma, palavra em sânscrito que significa dever e retidão:

"O dharma, a retidão, sempre vence; nunca a injustiça. A verdade é sempre vitoriosa; a mentira sempre fracassa no final. A paciência e a tolerância sempre vencem e não a raiva. Aquele que é paciente se estabelece no Absoluto, em Brahman, em Deus"!

A mesma palavra em sânscrito kshama significa paciência e perdão ao mesmo tempo.

Contemple sobre isso. Você deve ter paciência para perdoar. Se você perdoa, significa que você é paciente.

O que quer que esteja acontecendo em sua vida mantenha o amor em sua mente e em seu coração. Quer você esteja sofrendo ou passando por dificuldades, passando por um difícil período financeiro, problemas na saúde ou amoroso, lutando em sua profissão, desfazendo relacionamentos, tendo perdas de parentes-por mais difíceis que as coisas possam estar, mantenha o amor à vista. Não se desespere, nem se revolte.

Nunca perca de vista o amor, a gentileza, a compreensão, a bondade, a tolerância e o perdão.

Mesmo se não sentir amor, por estar tão sofrido e desiludido, nunca deixe o amor desaparecer e nem o sufoque. Busque na oração e na meditação o contato intimo com Deus. Deixe que o Amor divino lhe conforte e lhe dê apoio interior.

Para perdoar temos que aprender a lidar com a raiva e entendê-la para nos libertarmos dela.

Como diz a Bhagavad Gita, um livro sagrado do Yoga, a raiva é o pior inimigo aqui que você tem na Terra e pode ser encontrado nos cantos escuros da sua própria mente.

Desejo e raiva estão ligados

Desejo e raiva estão ligados um ao outro. Quando um desejo é frustrado ou negado, ele se transforma em raiva. Embora muitas pessoas pensem que a raiva é provocada por alguém, a raiva de uma pessoa é sempre de sua própria criação. Na verdade, se você fica raivoso, não pode culpar a ninguém a não ser você mesmo.

As origens da raiva podem permanecer escondidas. Por exemplo, uma pessoa pode dizer algo agradável, mas como está muito agitada interiormente, ela lhe envia essa energia negativa. Ou pode ser que essa pessoa tenha dito ou lhe feito algo há muito tempo que nunca tenha sido resolvido. E, de repente, ainda que você não esteja consciente disso, as ondas subterrâneas dessas lembranças afloram. E, assim, surge a raiva que estava guardada.

Origem da raiva pode ser bastante complexa

A origem da raiva pode ser bastante complexa. Ainda assim, você tem que parar o ciclo da raiva em algum lugar.

Comece agora. Se não lidar com as mágoas, rancor, raiva acumulada, ressentimentos, ódios, essas emoções negativas irão ficar piores e destruir sua saúde, sua alegria, sua harmonia e paz.

Se você não se libertar deles agora, esses sentimentos negativos nunca o abandonarão por eles mesmos, eles envelhecerão com você. E, pior, irão segui-los de uma vida para outra.

Portanto, as escrituras sagradas do Yoga dizem que você deve observar sua raiva, deve analisá-la e aprender a dissolvê-la.

Não durma com raiva

Não durma com a raiva. Não alimente esse inimigo quando coloca sua cabeça no travesseiro. Chore se sentir vontade. Mas logo se lembre de Deus e purifique sua raiva com orações e mantras.

Compreenda que a raiva é o pior dos inimigos internos devido à sua conexão com a cadeia imensa dos desejos. Quando há insatisfação, há raiva.

Uma vez que a raiva explode, você não pode dizer quem está certo ou quem está errado. A raiva toma conta de você e se apropria de tudo. Não é possível entendimento.

Portanto, a libertação da raiva é uma virtude maravilhosa. Uma grande conquista interior. Um grande salto quântico em nossa evolução quando conseguimos transcender a raiva. Para isso, meditamos e praticamos os cantos de mantras do Yoga que purificam as células de raiva em nosso corpo. Cada prática espiritual que realizamos remove um pouco essa raiva dentro de nós.

Assim na Bhagavad Gita, o Senhor Krishna diz:

Aquele que é capaz de suportar, aqui na Terra, antes da liberação do corpo, a agitação que resulta do desejo e da raiva, é disciplinado; ele é verdadeiramente um homem feliz".

O Yoga nos orienta a estabelecer controle sobre nossos próprios desejos. Não podemos ficar prostrados sob um monte de desejos, prisioneiros entre camadas de uma raiva congelada e sólida, que nos condena à depressão e frustrações.

Muitas pessoas preferem ignorar a raiva e não lidar com ela. Mas, se não fizerem nada a respeito de sua raiva, vão viver infelizes em suas próprias negatividades, em suas próprias mentes ruins.

Elas podem até pensar que estão tendo pensamentos bons e gentis. Entretanto, uma subcorrente de raiva corre através do que fazem. Portanto, precisam tornar conscientes disso, e aprender a localizar seus movimentos para superar a raiva.

Entenda bem a diferença entre suprimir a raiva e transcendê-la. Sentir raiva é humano e todos nós sentimos. Porém, da mesma maneira que ela veio, deixe que ela vá embora. Não fique remoendo, sofrendo, querendo se vingar ou dar o troco ao outro.

Quem lhe magoou, já fez isso, e já passou. O que importa é o que você sentiu. O que importa é se você ainda sente mágoa, rancor, ressentimento, tristeza e ódio.

Perceba que esses sentimentos foram escolhidos por você. Quem nos ofende ou magoa, é responsável pelo que fez, mas nós somos responsáveis pelo que sentimos.

Ao nos libertarmos desses sentimentos negativos que envenenam tanto a saúde física como a mental e emocional, estamos escolhendo amor a nós mesmos. Para sua própria saúde e paz, jogue fora todo esse lixo de raiva congelada e ressentimentos.

Perdoe e sinta como o perdão o liberta e o deixa livre para ser feliz!

Mude seu destino. Não permita que a raiva e as emoções negativas dominem seus sentimentos.

Seja o comandante de sua vida. Escolha o melhor caminho para sua viagem aqui na Terra. Namaste! Deus em mim reverencia e agradece Deus em você! Fique em na Paz!




Emilce Shrividya Starling

É formada em Yoga pela Federação de Yoga do Brasil e Centro de Estudos de Yoga Narayana/S.P, com aperfeiçoamento em Hatha Yoga e Meditação nos Estados Unidos. É professora de Hatha Yoga em Santos (SP), desde 1989. Atualmente ensina Filosofia do Yoga e Meditação.



ENQUETE

Você sente dificuldade de sair de um relacionamento abusivo?





VOTAR!
Vya Estelar - Qualidade de vida na web - Todos os direitos reservados ®1999 - 2019
O portal Vya Estelar não se responsabiliza pelas informações e opinião de seus colunistas emitidas em artigos assinados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação.