DESTAQUES

Desejo de vingança motiva alienação parental

Tatiana Ades 01/01/2016 PSICOLOGIA
Falta de amadurecimento emocional: usar a criança como escudo e ataque

por Tatiana Ades

Alienação parental foi um termo criado pelo psiquiatra americano Richard Gardner para designar a situação em que a mãe ou o pai de uma criança a influencia para romper os laços afetivos com o outro cônjuge.

Isso pode gerar na criança ansiedade e até medo em relação ao outro genitor.

Em brigas constantes por conta da separação, é muito comum pais usarem os filhos com o propósito de causar raiva no parceiro, inclusive por vingança.

Isso pode se dar de diversas formas, a mais comum é o diálogo que o adulto estabelece junto ao filho, muitas vezes chamando o ex de covarde, insensível... contando para a criança sobre infidelidades e etc. Enfim, expõe o filhos(s) de forma absurda para poder atingir o parceiro.

A maneira mais extrema é fazer o possível para que o ex não tenha direito a visitas. Nesse caso, como dito acima, usa-se a criança como forma de se vingar.

Percebo nessas atitudes, uma infantilidade enorme por parte dos pais, um egoísmo imenso e uma falta de sensibilidade para lidar com os próprios filhos.

A criança jamais deve ser exposta a brigas dos pais, nunca deverá tomar partido, escolher um dos lados, isso lhe causará sofrimento e angústia profunda.

Os pais adultos porém, "crianças no momento da separação", devem pensar no bem-estar dos filhos em primeiro lugar. Nesse sentido, o bem-estar da criança nunca precisará escolher entre o pai ou a mãe e ser impedida de visitar um dos dois.

Esses pais devem repensar suas atitudes e agirem como adultos, deixando os filhos fora de qualquer situação caótica. Usar uma criança como escudo e ataque é mostrar falta de amadurecimento emocional.

Crianças submetidas à alienação parental apresentam os seguintes sintomas:

- irritabilidade com colegas da escola e em casa;

- falta de ânimo para atividades escolares e tarefas do dia a dia;

- agressividade com colegas, professores e familiares;

- depressão fraca e grave.

Adultos que se vingam através dos filhos apresentam:

- baixa autoestima;

- baixa tolerância à frustração e abandono;

- sentimento de raiva constante;

- irritabilidade com filhos e família;

- depressão, insônia e raiva constantes.

Se você se identificou como um adulto que está usando o seu filho para se vingar do ex, sempre é possível refazer a situação. Caso não consiga lidar com essa situação sozinho (a), seria aconselhável buscar ajuda psicoterapêutica.




Tatiana Ades

É psicanalista e escritora e teatróloga. Em seus livros, o foco de estudo é o comportamento humano e o amor patológico. Tem em seu currículo várias peças escritas e encenadas nos teatros de São Paulo, além de ter concorrido ao prêmio Shell de melhor texto teatral com Os Viúvos – Teatro Ruth Escobar (2003). Como escritora, em 1998, ganhou um concurso com o conto O silêncio da raposa. Eles são o resultado de uma pesquisa de três anos: Hades – Homens que amam demais e As escravas de Eros.



ENQUETE

A morte trágica da bancária Lilian Jamberci, vítima do "Dr. Bum Bum", trará à luz uma reflexão sobre o vício da vaidade?






VOTAR!
Vya Estelar - Qualidade de vida na web - Todos os direitos reservados ®1999 - 2018
O portal Vya Estelar não se responsabiliza pelas informações e opinião de seus colunistas emitidas em artigos assinados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação.