DESTAQUES

Psicóloga reflete sobre o uso de emojis

NPPI - Núcleo de Pesquisa da Psicologia em Informática (PUC SP) 01/01/2016 PSICOLOGIA
Muitas vezes se constroem relacionamentos pessoais através do uso dos emojis

por Ana Luiza Mano - psicóloga do NPPI

O que são emojis? Eles são o estilo japonês dos emoticons, que por sua vez significam: representação de uma expressão facial, formada usando caracteres do teclado - que literalmente se traduz em imagem + letra. Os emojis são baseados em emoticons, caracteres e algarismos em formatos distintos e figuras de animais ou coisas. Essas figuras, antes populares apenas no Japão, ganharam muita fama e atualmente estão em todos os locais da cultura ocidental. Por que será que o uso de símbolos para representar o que se quer dizer é algo tão popular?

Bem, a linguagem é a maneira que a humanidade desenvolveu para poder expressar seus pensamentos. Tendo em vista que as diversas partes do mundo vivem de acordo com um conjunto de estruturas linguísticas e processos culturais específicos de suas regiões, o uso de símbolos representativos - como os emojis - junto a mensagens escritas, ou mesmo substituindo completamente os textos enviados, de alguma forma permite que as ideias sejam "visualizadas" pelas outras pessoas, a partir de figuras comuns a todos.

Um exemplo disso é o que a cantora Katy Perry fez: um clipe com a letra de uma de suas músicas "traduzida" em emojis (https://www.youtube.com/watch?v=e9SeJIgWRPk).

De acordo com um artigo intitulado "O Efeito da Desinibição Online", do psicólogo John Suler, professor da Universidade de Rider (New Jersey), a internet nos permite imaginar qual a entonação do outro que nos manda uma mensagem. Isso acontece pois quando lemos o que chega por escrito, nossos cérebros leem o texto e o compreendem como se estivesse sido lido em voz alta, da maneira que achamos que o interlocutor quis dizer o que escreveu.
Emojis: complementam a escrita e facilitam a expressão

Então, ainda que cada um possa ter uma interpretação diferente do que significa um texto escrito, quando se inserem imagens poderia-se propor que a barreira dos idiomas se desfaz, pois os símbolos utilizados muitas vezes representam conceitos universais - portanto compreensíveis em qualquer idioma. Além do mais, alguns signos expressam com mais precisão ideias que levariam certo tempo ou quantidade maior de palavras para serem explicadas.

Os emojis são, portanto, um complemento à escrita, pois ajudam a transmitir com mais exatidão o significado e o contexto das mensagens que se envia às outras pessoas. Através deles, pode-se passar uma sensação de intensidade ou suavidade, de acordo com a mensagem que se deseja comunicar aos outros. Eles auxiliam o enriquecimento dos diálogos, e além disso permitem que se tenha maior sensação de intimidade no ambiente virtual.

Grande parte das relações sociais envolve o mimetismo, que é a capacidade de se contagiar pelas emoções dos outros e de fato reproduzir expressões e trejeitos parecidos aos do grupo. Da mesma forma, muitas vezes se constroem relacionamentos pessoais através do uso dos emojis, pois eles permitem que a comunicação fique mais expressiva, livre e sincera, assim como num ambiente presencial. Quando se vê certos emojis, o humor pode sofrer mudanças. Isso acontece, pois alteram-se as expressões faciais para coincidir com a emoção que aquele símbolo está mostrando. Muitas vezes, sem dar-se conta, acaba-se "imitando" o emoji, para melhor compreender o que ele está representando. Mais do que apenas compartilhar informações, é possível utilizar essas figuras para dar uma entonação que expressa a emoção sentida pelo interlocutor e, com isso, aumentar a percepção de intimidade entre as pessoas.

Uma matéria realizada em agosto de 2014 sobre um casal que se comunica apenas por emojis nas mensagens de celular pode ser um bom exemplo de como se desenvolvem as relações íntimas neste contexto (http://virgula.uol.com.br/lifestyle/comportamento/casal-se-comunica-apenas-por-emojis-em-mensagens-de-celular).

Segundo os pesquisadores Junichi Azuma, da University of Marketing and Distribution Sciences (Kobe, Japão) e Martin Ebner, da Graz University of Technology (Graz, Áustria), o uso dos emojis é reconhecido pelo cérebro humano como uma informação não verbal. Dessa forma, as pessoas entendem os emojis como uma comunicação emocional, que pode fornecer o mesmo bem-estar social e saúde que as relações face a face.

Tendo em vista que a linguagem é uma estrutura viva e que está sempre evoluindo, pode-se intuir que o ser humano procura continuamente maneiras mais eficazes de comunicar-se, bem como de expressar e otimizar seus pensamentos e sentimentos. Portanto, há uma tendência a uma crescente vinculação aos emojis, pois eles permitem a todos tornarem-se melhores comunicadores. E uma vez que a estrutura desses símbolos siga evoluindo, também aumentará o proveito que se tira deles.

Curiosidade: o livro Moby Dick, de Herman Melville, foi integralmente reescrito através de emojis por Fred Benenson, que atualmente trabalha como engenheiro de dados na empresa Kickstarter. A obra foi renomeada para "Emoji Dick", de acordo com o site, onde é vendida atualmente (http://www.emojidick.com).

Referências
http://tecnologia.uol.com.br/noticias/redacao/2013/09/03/emoji.htm
http://www.businessinsider.com/how-teens-use-emojis-to-talk-2013-10
http://www.samjacob.com/index.php/instproj/emojiopolis/
http://blog.pickcrew.com/emoji-love-the-science-behind-emoticons/




NPPI - Núcleo de Pesquisa da Psicologia em Informática (PUC SP)

NPPI - Núcleo de Pesquisa da Psicologia em Informática - PUC - SP Mais informações: http://www.pucsp.br/nppi



ENQUETE

Você busca a tranquilidade ao acordar?






VOTAR!
Vya Estelar - Qualidade de vida na web - Todos os direitos reservados ®1999 - 2018
O portal Vya Estelar não se responsabiliza pelas informações e opinião de seus colunistas emitidas em artigos assinados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação.