DESTAQUES

Será que devemos nos separar de vez?

Redação Vya Estelar 01/01/2016 PSICOLOGIA

por Valéria Meirelles

Resposta: Li seu email e confesso que estou sem entender: se ele é o homem de sua vida e não a esqueceu, para que se separarem? O que há de não dito entre vocês que os impedem de ficarem juntos, causando tanto sofrimento? O que representaria para você ficar, como você disse, um mês juntos e depois se separarem? Não sofrer? Sugiro que façam uma terapia de casal. Isto mesmo, terapia de casal! Hoje em dia muitos jovens casais estão buscando a terapia antes do casamento, como um jeito de ter mais conhecimento a respeito do outro e de si mesmo do ponto de vista da relação. Aí, de forma madura, transparente, poderão de fato decidir se desejam ou não continuarem uma história que parece não ter terminado. Cuide-se e pergunte-se sempre: para que viver uma relação assim? Qual é o lugar que a felicidade deve e pode ocupar em sua história de vida?

Como faço para terminar com tudo de uma vez?
Estou separada de meu marido há seis meses. Ele tem uma amante e diz que não é sério. Namorei por dez anos e fiquei casada 24 anos, o vínculo é muito forte e não consigo rompê-lo. Ele me liga várias vezes por dia.

Resposta: Realmente você deve estar sofrendo muito mesmo! São ao todo 34 anos de convivência. E toda ruptura amorosa exige tempo e paciência para que possa se sentir "reabilitada" para tocar a vida.

Vejo algumas possibilidades:

1º) Inviabilize toda e qualquer comunicação com seu marido, não atendendo telefones e não respondendo e-mails... O que é possível, mas difícil, especialmente se possuem filhos.

2º) Converse com seu ex-marido e peça para que não lhe telefone. Explique seu ponto de vista, sua dor, sua raiva, decepção, etc. Mostre
seu lado nesta história toda. Afinal, parece que ele não se separou emocionalmente de você.

3º) Procure entender (não estou justificando) a infidelidade de seu marido como um sintoma, algo que denunciou alguma dificuldade da relação entre vocês que não foi explicitada ou olhada como deveria. Há a possibilidade de se rever valores, posturas, momentos de crise, buscando a compreensão e principalmente a busca de novas histórias e narrativas para o casamento, seja de separação ou continuidade. Seria o caso para uma terapia de casal.




Redação Vya Estelar



ENQUETE

A morte trágica da bancária Lilian Jamberci, vítima do "Dr. Bum Bum", trará à luz uma reflexão sobre o vício da vaidade?






VOTAR!
Vya Estelar - Qualidade de vida na web - Todos os direitos reservados ®1999 - 2018
O portal Vya Estelar não se responsabiliza pelas informações e opinião de seus colunistas emitidas em artigos assinados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação.