DESTAQUES

Como lidar com aliados, neutros e concorrentes

Dulce Magalhães 01/01/2016 COMPORTAMENTO
Faça um esforço dobrado para transformar neutros em aliados

por Dulce Magalhães

Quando será o futuro?

Esta é uma boa pergunta para quem pretende planejar sua vida e carreira.

Muitas pessoas têm uma visão quase idealista do futuro. Algo que nunca chegará, uma utopia perfeita. Entretanto, o futuro chega até nós. Vamos nos dando conta nas datas de aniversário, no ano novo, quando uma filho nasce, passa no vestibular, casar... quando alguém morre... E assim aquele futuro se torna o agora. Dessa forma, não deveria haver mais nenhuma diferença de tempo entre plano e ação.

Uma das habilidades mais necessárias hoje é sem dúvida a capacidade de pensar e executar ao mesmo tempo. Num mundo just in time precisamos estar afinados com o momento e termos sempre a perspectiva de onde queremos chegar.

Antes de tudo, termos consciência que vivemos num mundo de poucos empregos, mas muitos negócios. Assim o objetivo é montar um plano de ação adequado aos novos tempos. Deixemos de pensar como executores e passemos a nos organizar como empreendedores.

Estabeleça seu potencial social, elencando uma lista de aliados, neutros e opositores. Comece fazendo uma lista de pessoas com algum poder de influência que você conhece. Esta é sua rede de contatos, entretanto só terão valor se você realmente mantiver contato com essas pessoas. Nada de corpo mole, pegue o telefone e agende visitas, marque refeições conjuntas, convide para eventos, reforce o nível de contato que você possui. A partir daí você saberá exatamente quem está afinado com seus objetivos, seus aliados. E vai descobrir quem é indiferente aos seus planos. Nesse levantamento a etapa final é estabelecer seus opositores, ou seja, concorrentes no presente ou no futuro. Para cada perfil uma estratégia.

Como se relacionar com seus aliados

Aliado é parceiro, assim a via é de mão dupla. Não adianta imaginar que você vai receber algum benefício sem contrapartida. Indispensável estabelecer o que você pode contribuir nessa parceria. Saia na frente, esteja disponível, ofereça ideias, participe de soluções, comemore as vitórias de seus aliados, esteja presente nos momentos difíceis. Se esforce continuamente para criar um grupo forte e sólido que batalhe junto contigo.

Como se relacionar com os neutros

Alguém só está indiferente a você se não percebe qualidades e vantagens que você possui. Exercite seu marketing pessoal, faça uma divulgação equilibrada de suas realizações, sem muito alarde, mas com muita autoestima. Faça um esforço dobrado para transformar os neutros em aliados, porque este exercício vai permitir uma verificação clara do componente de valor que você demonstra ao mercado. O sucesso dessa investida vai dar a dimensão exata da capacidade que você possui de “vender” suas ideias e talentos. É o melhor exercício de avaliação de marketing pessoal que existe.

Como se relacionar com os opositores

Os opositores são normalmente seus concorrentes no mercado, disputam o mesmo cliente, seja uma vaga na organização ou um consumidor para determinado produto. No paradigma antigo pensaríamos em como eliminar o opositor. No novo paradigma temos que investir nossos neurônios na ideia de construir parcerias, joint ventures, resultados partilhados. Ninguém ganha quando alguém perde. Só se ganha em conjunto. Exercite substituir o “OU” pelo “E”. Num mundo competitivo quanto mais ligações construtivas você fizer, mais resultados você alcança. Para eliminar concorrentes se despende tanta energia quanto para desenvolver parceiros, com a diferença exata dos resultados. Na eliminação nada resulta, na parceria construímos mercados e negócios.

É um mundo de negócios à nossa espera e aqueles que de fato incorporarem a ideia de alianças estratégicas vão chegar mais longe e muito mais rápido. E é nessa velocidade e ritmo que tem que andar quem está consciente de que o futuro é sempre o próximo segundo.

Uma dica final, antes de qualquer ação no gerenciamento de sua carreira, determine quais os princípios pelos quais você quer agir e siga seu senso ético. Nunca barganhe com seus princípios, o preço é alto demais. Este é o mais valioso dos caminhos para a conquista dessa aspiração conhecida por realização.




Dulce Magalhães

Ph.D. em Filosofia com foco em Planejamento de Carreira pela Universidade Columbia (USA); Mestre em Comunicação Empresarial pela Universidade de Londres (Inglaterra); autora dos livros: O foco define a sorte; Manual da Disciplina para Indisciplinados; Superdicas para Administrar o Tempo e Aproveitar Melhor a Vida. Especialização em Educação de Adultos pelas Universidades de Roma (Itália) e Oxford (Inglaterra).



ENQUETE

É possível ser você mesmo no ambiente de trabalho?






VOTAR!
Vya Estelar - Qualidade de vida na web - Todos os direitos reservados ®1999 - 2019
O portal Vya Estelar não se responsabiliza pelas informações e opinião de seus colunistas emitidas em artigos assinados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação.