DESTAQUES

Por que muitos têm vontade de separar, mas não têm coragem?

Anette Lewin 01/01/2016 PSICOLOGIA
Relações amorosas estão em constante transformação

por Anette Lewin

"Quero me separar, mas não tenho coragem..."

Resposta: Em primeiro lugar, o ato de separar-se, em nossa sociedade, em geral está associado ao fracasso. O casal se une para ficar junto "até que a morte os separe" e quando não consegue, sente que errou...

Outro aspecto que dificulta as separações é a falsa lógica que as pessoas usam quando avaliam uma relação amorosa.

Muitas mulheres, e homens também, acham que se a relação já foi boa um dia, pode voltar a ser o que era no início. E ficam esperando, esperando, esperando... Não é bem assim. A "lógica do amor" é diferente.

Qualquer relação consensual, no início, tende a ser boa, pela novidade e a esperança que ela representa. Mas para que ela se mantenha boa, é necessário muito trabalho, generosidade e boa vontade.

Só esperar não adianta... Relações amorosas estão em constante transformação, nunca voltam, sempre seguem adiante. Nem todo casal está preparado para aceitar essas transformações e encará-las positivamente sem se iludir com a "volta ao que já foi um dia".

Para as mulheres a resistencia à separação tambem pode estar aliada ao autosustento e ajuda no sustento dos filhos. Por mais que as mulheres já representem uma grande parte da classe trabalhadora ainda ganham pouco e separar-se, em geral, representa uma perda de conforto, materialmente falando.

Avalie tudo isso e tome sua resolução. Lembre-se que existem seus motivos pessoais para não se separar e tente encontrá-los. Se chegar à conclusão que está casada por pura acomodação lembre-se que às vezes é preferível um final horrivel do que um horror sem fim.

Atenção: As respostas do profissional desta coluna não substituem uma consulta ou acompanhamento de um profissional de psicologia e não se caracterizam como sendo um atendimento.

Vya Estelar Responde

Vya Estelar quer colocar você, querido leitor, mais perto ainda de nós. Esse profissional irá responder dúvidas enviadas pelos internautas sobre um determinado tema. A psicóloga Anette Lewin responderá sobre relacionamento amoroso, conflitos na vida a dois e conjugal. Esta resposta possui dois formatos: 1º formato: responder as perguntas enviadas pelos leitores. 2º) formato: de A a Z, explicar através de uma palavra em específico (verbete) o significado do que sentimos ao amar. Esta palavra será extraída de um e-mail enviado pelo leitor a esta coluna. Os e-mails serão selecionados e editados de acordo com critério editorial do Vya Estelar, já que não será possível responder a todos. Seu nome e e-mail serão preservados.

ENVIAR PERGUNTA



Anette Lewin

É psicóloga graduada pela PUC/SP. É psicoterapeuta de adultos e adolescentes em consultório particular desde 1975 até a presente data. É coach em saúde mental.



ENQUETE

Eleição presidencial no Brasil se transformou em plebiscito de Bolsonaro?





VOTAR!
Vya Estelar - Qualidade de vida na web - Todos os direitos reservados ®1999 - 2018
O portal Vya Estelar não se responsabiliza pelas informações e opinião de seus colunistas emitidas em artigos assinados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação.