DESTAQUES

De A a Z: o significado da humilhação dentro do casamento

Anette Lewin 10/05/2019 PSICOLOGIA
De A a Z: o significado da humilhação dentro do casamento
Fonte: imagem Pexels
Verbete de hoje: humilhação

Verbete explicado a partir do e-mail enviado por uma leitora:

“Estou vivendo um período de aflição, não sei se estou ficando paranoica ou certa. Sou casada há 13 anos, e meu marido sempre foi muito brincalhão. Isso é de família. A mãe dele é assim, mas não são brincadeiras saudáveis. Depois que nos mudamos para outra cidade, as coisas melhoraram, pois ele foi percebendo que brincadeira tem limites. Mas quando se trata de elogios à minha pessoa, as coisas ficam confusas, pois ele sempre me diz que se elogiar demais, estraga. Dentro de casa ele me elogia, e isso faz com que eu queira melhorar ainda mais. Mas fora de casa: ele sempre fala algo para me diminuir, faz piadas sem graça. A última me magoou muito! Estávamos na casa de uma amiga íntima em comum, conversando sobre vários assuntos aleatórios, quando passou na TV uma moça com um vestido lindo, então eu disse para ele: O que você acha se eu comprar um vestido assim? Ele respondeu: Mas você não tem peito pra isso! Minha amiga, para contornar a situação disse: O importante é caber na boca, preencher! Ele disse: Caber, cabe, mas não preenche. 1° ele sempre soube que eu tenho seios pequenos 2° É óbvio que eu compraria algo do meu tamanho. Eu fiquei muito magoada, com a resposta dele. Na hora eu disse: Me dá 10 mil que eu resolvo isso. Eu não deveria ter respondido isso, mas fiquei muito brava. Achei uma tremenda falta de respeito isso. O que eu devo fazer?”
 

Resposta: Se você se sente mal com comentários sociais que te colocam em situação embaraçosa, como o descrito acima, tem duas alternativas: ou calar-se e “discutir a relação “em casa, ou responder à altura. Você optou por reagir. E depois achou que não devia ter feito isso. Será que não devia mesmo? Deveria engolir calada e continuar aflita como tem acontecido ultimamente? Discutir a relação pela milésima vez? Não! Sua reação me pareceu bastante compatível com o comentário desnecessário que ele fez. Você apenas tentou agir de forma diferente para que ele sentisse como dói uma exposição desnecessária. Ele expôs o que falta em você, do ponto de vista dele, como seios grandes. Você expôs o que falta nele como provedor: bancar uma plástica para aumentar os seios...

Com certeza expor você socialmente é um lado negativo dele. Mas não deve ser supervalorizado! Afinal, segundo sua descrição, ele tem lados positivos e trata você bem quando estão a sós.

Por que então esse impulso incontrolável de diminuir você socialmente?

Bem, você já pensou sobre isso e concluiu que talvez ele tenha puxado essa característica da mãe dele. Pode ser. Mas também existe a possibilidade dele simplesmente caracterizar o tipo de pessoa que “perde o amigo mas não perde a piada”. Isso, em geral, demonstra uma insegurança social onde a pessoa diminui alguém para se sentir importante. É um vicio que, provavelmente, não atinge só você, mas também outras pessoas do círculo social dele.

Embora vocês, provavelmente, já tenham discutido sobre isso, sempre vale retomar o tema tentando abordá-lo sob um enfoque diferente. Ao invés de acusá-lo, fale de seus sentimentos quando ele fizer esse tipo de ataque: diga que você não gosta de ser exposta; combine com ele um gesto cúmplice para que quando você sentir que ele está ultrapassando os limites da discrição, você o detenha, por exemplo, com um olhar ou um aperto de mão, enfim, qualquer coisa que sirva de limite para que essas situações não se repitam.

Autoestima

Quanto à sua necessidade de ser elogiada por ele, talvez valha a pena refletir por que os elogios dele são tão importantes para que você se sinta motivada para “melhorar”.  Ele tem lá suas teorias de que elogiar demais estraga a pessoa. Então, mesmo que diga isso “brincando”, parece que existe um fundo de verdade na brincadeira. Sim, ele gosta de sentir que você precisa de algo que só ele pode dar. Mas, antes de tudo, você tem que se sentir bem com você mesma, melhorar sua autoestima para que não fique tão dependente do que os outros acham.

Voltando à questão dos seios pequenos, a sua resposta dá a entender que você faria uma cirurgia para aumentar os seios caso ele pagasse por ela. Será que isso é verdade? Você modificaria seu corpo para agradar a ele? Ou você está contente com seus seios do jeito que são? Bem, é muito importante você entender o que você quer, o que você faz por você mesma, e o que faz pelos outros. Quanto mais ficar claro para seu marido que você está bem com você mesma, mais ele vai respeitar você.

Atenção!
Este texto não substitui uma consulta ou acompanhamento de um psicólogo e não se caracteriza como sendo um atendimento.

Vya Estelar Responde

Vya Estelar quer colocar você, querido leitor, mais perto ainda de nós. Esse profissional irá responder dúvidas enviadas pelos internautas sobre um determinado tema. A psicóloga Anette Lewin responderá sobre relacionamento amoroso, conflitos na vida a dois e conjugal. Esta resposta possui dois formatos: 1º formato: responder as perguntas enviadas pelos leitores. 2º) formato: de A a Z, explicar através de uma palavra em específico (verbete) o significado do que sentimos ao amar. Esta palavra será extraída de um e-mail enviado pelo leitor a esta coluna. Os e-mails serão selecionados e editados de acordo com critério editorial do Vya Estelar, já que não será possível responder a todos. Seu nome e e-mail serão preservados.

ENVIAR PERGUNTA



TAGS :

    humilhação, casamento

Anette Lewin

É psicóloga graduada pela PUC/SP. É psicoterapeuta de adultos e adolescentes em consultório particular desde 1975 até a presente data. É coach em saúde mental.



ENQUETE

Como você vem cultivando suas relações?






VOTAR!
Vya Estelar - Qualidade de vida na web - Todos os direitos reservados ®1999 - 2019
O portal Vya Estelar não se responsabiliza pelas informações e opinião de seus colunistas emitidas em artigos assinados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação.