DESTAQUES

Temperamento fleumático; entenda

Celso da Silva 17/04/2019 COMPORTAMENTO
Temperamento fleumático; entenda
Fonte: imagem enviada por Celso da Silva
Podem ser confundidos com pessoas que não ligam para a aparência física

Por Celso da Silva

Prosseguindo aos temperamentos (veja texto anterior), hoje abordarei o tipo fleumático (paciente, calmo). Devido às suas características pacíficas, este é o menos percebido. São reconhecidos por uma atitude mais passiva em suas relações interpessoais; faltam-lhes atitudes, responsabilidades. Tendem  a ser conservadores e não gostam de correr risco. Preconizam o conforto, são extremamente amigáveis e fáceis de lidar. Buscam incessantemente pela segurança, não são competitivos, pois se contentam com o que têm.

Tipo físico

A cor roxa salienta mais a distração característica de seu temperamento e as feições do rosto apresentam olhos cansados com rostos que variam do quadrado ao triangular. Quando sinalizado quadrado, mostra a inflexibilidade e sua forma triangular evidencia as características de cooperação e o seu elemento água. Normalmente possuem forma física acima do peso, pois são poucos ativos e comem bem. Podem ser confundidos com pessoas que não ligam para a aparência física. Esta aparência de um tanto de descuido está intrínseca à sua ideia de não materialidade, onde o interior e a espiritualidade possuem uma importância maior. São ligados à espiritualidade, normalmente adeptos da cultura japonesa, chinesa, oriental e africana. 

São suscetíveis às forças impostas pelos outros temperamentos, principalmente os coléricos e sanguíneos. Falam devagar e se arrastam ao andar e procuram posições relaxadas e confortáveis. A distração e a fluidez de pensamentos pode demonstrar ausência de domínio em suas atividades.

A ação do visagista evitaria transtornos quanto à aquisição de oportunidades de trabalho, em relações afetivas e nas demais que fossem de interesse do consultado. Visto que a imagem está atrelada à condição de empoderamento a que se almeja. A credibilidade poderá ser aumentada através dos serviços oferecidos pelo visagista, mas se essa realmente for uma intenção genuína do cliente, pois se não acontecer dessa forma, surge a artificialidade e o conflito, por mostrar-se de forma (personalidade) que realmente não possui.




TAGS :

    visagista, beleza, aparência, estética

Celso da Silva

Graduado em Beleza e Estética, Mestrando em Educação pela Fundação Ibero americana, Psicopedagogo, Especialista em Docência para o Ensino Superior, Especialista da Docência do Ensino Profissionalizante. Professor Universitário das disciplinas. Visagismo, Maquiagem, Colorimetria, Projetos interdisciplinares, Estética capilar com tratamento de couro cabeludo e fio. Tutor em Consultoria da Beleza, Evento, cerimonial e etiqueta. Instrutor Senac em curso de cabeleireiro e atuante em espaço de beleza próprio.



ENQUETE

É possível ser você mesmo no ambiente de trabalho?






VOTAR!
Vya Estelar - Qualidade de vida na web - Todos os direitos reservados ®1999 - 2019
O portal Vya Estelar não se responsabiliza pelas informações e opinião de seus colunistas emitidas em artigos assinados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação.