DESTAQUES

Como manter a memória e o cérebro saudáveis

Ricardo J.A. Leme 11/04/2019 SAÚDE E BEM-ESTAR
Como manter a memória e o cérebro saudáveis
Fonte: imagem Pixabay
A "musculatura" cerebral à semelhança da musculatura dos membros precisa de atividade para seu fortalecimento

Por Ricardo J.A. Leme

A neuroplasticidade é atributo do cérebro a partir do qual ele pode se modificar, não apenas após uma lesão, quando na maioria das vezes há pouco a ser feito atualmente. Seu principal uso na pessoa saudável, diz respeito ao desenvolvimento da sabedoria. Quando o cérebro é utilizado e estimulado, as conexões entre as células são fortalecidas.

Memória vitalidade e hábitos de vida

A memória está intimamente relacionada com a vitalidade da pessoa, o que nos remete à importância fundamental da boa alimentação, assim como do hábito de praticar atividades físicas. Grosso modo, a pessoa descuidada nesses quesitos se queixa de dificuldade para dormir, graus variáveis de perda de memória e alteração de humor. Por outro lado, a pessoa que busca situações novas na vida promove em seu cérebro modificações que levam à criação contínua de novas sinapses (conexões) entre os neurônios (células do cérebro).

Entretanto, existem situações do dia a dia que sabidamente diminuem a capacidade da resposta neuroplástica do sistema nervoso. Situações de passividade em frente à TV, entre outras rotinas cognitivas, devem ser repensadas em favor de outras que coloquem a pessoa em contato ativo com a realidade. Práticas que promovam saúde e previnam do aparecimento de quadros demenciais (Alzheimer e outros). Lembre-se sempre dos Tribalistas quando cantam: “Não tenho paciência com a televisão, eu não sou audiência para a solidão...”.

"Musculatura" cerebral

A "musculatura" cerebral à semelhança da musculatura dos membros precisa de atividade para seu fortalecimento. A atividade de qualquer natureza que seja, funciona como alimento para o cérebro. A pessoa que pratica exercícios físicos, por exemplo, fortalece não apenas os músculos, mas todas as células de seu cérebro e medula espinhal. Assim, ao invés de passivamente assistir ao futebol, vá jogar ativamente o futebol, melhor para a saúde em todos os sentidos! Ao invés de assistir passivamente novelas (piloto automático), que em sua maioria embotam a percepção, escreva ativamente uma novela, combine uma caminhada ou crie um grupo de estudos sobre algum livro interessante!

Como alimentar seu cérebro

Além da atividade física, uma boa alimentação cerebral, para estimular a neuroplasticidade, deve se abster do consumo de bebidas alcoólicas, que atrofiam (encolhem) o cérebro por serem sabidamente neurotóxicas (que lesam o cérebro) conforme vasta literatura médica demonstra. Em muitas das neurocirurgias que realizei, o álcool foi o causador do mal. O cérebro da pessoa com o hábito de consumir estas substâncias é geralmente mais "fraco" e, portanto, mais vulnerável ao aparecimento de problemas neurocirúrgicos. Se o amigo gosta de cerveja e vinho, experimente sem álcool, pois já existem várias opções nesse sentido, e, além disso, os efeitos benéficos parecem ser devidos às qualidades da uva e não de alguma outra coisa.

Cigarro e neuroplasticidade

O uso do tabaco (cigarro) também prejudica a neuroplasticidade. Para o cérebro funcionar é preciso sangue, e a pessoa que traga (chupa) o cigarro coloca para dentro do corpo substâncias que fazem os vasos sanguíneos de todo o corpo se fecharem (vasoconstrição). Se pensar em fumar, dê preferência aos cigarros de chocolate, dos quais sugiro, acima de 50% de cacau e certamente estará fazendo uma boa prevenção de grande parte das situações maléficas relacionadas ao tabaco.

Quanto às outras drogas e substâncias recreacionais, considere evitar seu uso. Existe uma anatomia visível que se aprende nas escolas médicas por meio do cadáver, e outra não visível, mas acessível nas ciências antigas. Segundo elas, o uso de substâncias que alteram a consciência de vigília desalinha a relação perfeita entre os veículos humanos suprafísicos com a mente. Esse desalinhamento responde pelo esquecimento daquilo pelo que viemos a realizar na experiência material. Informar-se é manter-se saudável. Não deixe de pensar. Seja permeável ao inusitado e àquilo que o currículo escolar não contemplou. O melhor plano de saúde está no cultivo de bons hábitos.




TAGS :

    memória, cérebro, neuroplasticidade, saúde

Ricardo J.A. Leme

Médico Neurocirurgião pelo HCFMUSP Doutor em Neurociências pelo ICBUSP Graduado em Física pela USP Especialista em Medicina Antroposófica pela ABMA Autor do livro e do blog: Saúde é Consciência Meu blog: http://saudeconsciencia.blogspot.com



ENQUETE

Você sente dificuldade de sair de um relacionamento abusivo?





VOTAR!
Vya Estelar - Qualidade de vida na web - Todos os direitos reservados ®1999 - 2019
O portal Vya Estelar não se responsabiliza pelas informações e opinião de seus colunistas emitidas em artigos assinados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação.