DESTAQUES

Paixão pelo terapeuta: mera questão de transferência?

Eduardo Ferreira Santos 10/04/2019 PSICOLOGIA
Paixão pelo terapeuta: mera questão de transferência?
Fonte: Google Imagens
Devido à própria fragilidade do paciente, ele não é capaz de distinguir o profissional da pessoa

E-mail enviado por uma leitora:

“Olá, gostaria de tirar uma dúvida sobre transferência, mais precisamente, o fato de sentir que se está apaixonada pelo terapeuta... Estou um pouco perdida.”

Por Eduardo Ferreira Santos  

Resposta: É natural que uma pessoa fragilizada ao encontrar no terapeuta o acolhimento, a atenção e o cuidado, acabe por torná-lo um mito e, portanto, assim se apaixona por essa figura tão fascinante que a ouve com tanto cuidado e carinho.

No entanto, devido à própria fragilidade do paciente, ele não é capaz de distinguir o profissional da pessoa e essa confusão leva ao aparente sentimento de paixão ou amor.
Algumas vezes, é possível que o terapeuta também sinta o mesmo pela paciente e aí a questão é que não se está mais em um setting terapêutico e sim numa aventura amorosa.
Neste caso, cabe ao terapeuta expor ao paciente o que está acontecendo e encerrar o processo terapêutico.

Mas, se esse sentimento for apenas por parte do cliente, é importante que ele exponha isso na sessão e que se possa “trabalhar” a origem transferencial desse amor ou decodificá-lo em que tipo de sentimento é de verdade.

Geralmente é a “carência” do paciente, que acolhido, sente mesmo algo pelo terapeuta, mas não é amor.

Atenção!
Este texto não substitui uma consulta ou acompanhamento de um médico psiquiatra e não se caracteriza como sendo um atendimento.

 

Vya Estelar Responde

Vya Estelar quer colocar você, querido leitor, mais perto ainda de nós. Esse profissional irá responder dúvidas enviadas pelos internautas sobre um determinado tema. O psiquiatra e psicólogo Eduardo Ferreira Santos responderá dúvidas e perguntas sobre os relacionamentos de uma maneira geral, sobre autoestima e conflitos emocionais. Os e-mails serão selecionados e editados de acordo com critério editorial do Vya Estelar, já que não será possível responder a todos. Seu nome e e-mail serão preservados.

ENVIAR PERGUNTA



TAGS :

    psicoterapeuta, paixão, terapeuta, psicólogo

Eduardo Ferreira Santos

Psiquiatra e psicoterapeuta. Obteve Titulo de Mestre em Psicologia Clínica pela PUC-SP e o de Doutor em Ciências Médicas pela Faculdade de Medicina na USP. Escreveu os seguintes livros sobre relacionamento amoroso: Casamento missão (quase) impossível; Ciúme: O medo da perda; Ciúme: O lado amargo do amor Mais informações: www.ferreira-santos.med.br



ENQUETE

Como você vem cultivando suas relações?






VOTAR!
Vya Estelar - Qualidade de vida na web - Todos os direitos reservados ®1999 - 2019
O portal Vya Estelar não se responsabiliza pelas informações e opinião de seus colunistas emitidas em artigos assinados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação.