DESTAQUES

Quem é esse João? É de Deus ou do Diabo?

Ângelo Medina 17/12/2018 COMPORTAMENTO
Quem é esse João? É de Deus ou do Diabo?
Fonte: Google Imagens
Assédio e abuso sexual: denúncias dividem o seu próprio núcleo familiar e uma cidade inteira

Por Ângelo Medina

Semana passada, a jornalista Cilene Vítor, participando como comentarista no Jornal da Cultura, falou que a imparcialidade no jornalismo é uma mentira. Concordo com ela. Mas essa norma é necessária para, pelo menos, tentar preservar a veracidade das informações e não cometer injustiças com quem é notícia.

Por isso, o título deste post é dúbio e traz este tom. Mas no subtexto nas próximas linhas, fica desenhado, pintado e bordado quem pode ser esse Messias -- João Teixeira de Faria, conhecido como João de Deus -- que transita, para uns, no Reino dos Céus, e para outros, no Inferno de Dante. Ele é denunciado por assédio e abuso sexual, inclusive estupro, por mais de quinhetas mulheres, isso até fora do Brasil.    

Relatos dividem o seu próprio núcleo familiar. Uma de suas filhas, Dalva Teixeira, chama o médium de “monstro” e conta que foi abusada por ele dos 10 aos 14 anos. Já Cynthia de Faria, outra das cinco filhas mulheres declarou ao Fantástico: “Ele está sendo uma vítima. Vocês estão fazendo um complô contra ele.” E essa mesma divisão se estende entre os moradores de Abadiânia (GO) e os fiéis frequentadores da Casa Dom Inácio Loyola, localizada nesta cidade, onde o médium realizava seus atendimentos.  O médium, hoje preso, nega todas as acusações e diz ser inocente.

Mas os indícios são fortíssimos: são mais de quinhetas denúncias narradas com riqueza de detalhes e exatamente com o mesmo modus operandi.   

As acusações são gravíssimas!!

Alguém se aproveitar da fragilidade psicoemocional de uma pessoa, doente ou em desespero, e usar dons mediúnicos, respaldado por uma posição ascendente, "iluminada" e de autoridade, para destruir a vida e a dignidade humana, através de abuso sexual, é inominável. Não sei se uma única palavra poderia traduzir um ato desses.      

Mas uma verdade é incontestável: a constante mudança é eterna. E como cantava Gilberto Gil, há 30 anos, em seu álbum na faixa homônima “O Eterno Deus Mu Dança”:

O eterno deus
Mu dança! Talvez em paz Mu
dança! Talvez com sua lança


A mudança chegou...       

 

Vya Estelar Responde

Vya Estelar quer colocar você, querido leitor(a), mais perto ainda de nós. O jornalista e editor do portal Vya Estelar, Ângelo Medina, responderá perguntas ou dúvidas relacionadas a este post que você acabou de ler. Os e-mails serão selecionados e editados de acordo com critério editorial do Vya Estelar, já que não será possível responder a todos. Seu nome e e-mail serão preservados.

ENVIAR PERGUNTA



TAGS :

    joão de deus, vya estelar

Ângelo Medina

Ângelo Medina é editor-chefe do portal Vya Estelar. É jornalista e ghost writer. Com 30 anos de experiência, iniciou sua carreira na cobertura das eleições à Prefeitura de São Paulo em 1988 (Jornal da Cultura). Trabalhou no Caderno 2 - O Estado de São Paulo, Revista Quatro Rodas (Abril). Colaborou em diversas publicações e foi assessor de imprensa no setor público e privado. Concebeu o site Vya Estelar em 1999. É formado em Comunicação Social pela UFJF - Universidade Federal de Juiz de Fora.



ENQUETE

Você acredita na lei de causa e efeito ou lei do carma?





VOTAR!
Vya Estelar - Qualidade de vida na web - Todos os direitos reservados ®1999 - 2019
O portal Vya Estelar não se responsabiliza pelas informações e opinião de seus colunistas emitidas em artigos assinados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação.