DESTAQUES

Rolo eterno, ele sempre aparece e depois some: como dar um fim nisso?

Eduardo Yabusaki 14/06/2018 COMPORTAMENTO
Rolo eterno, ele sempre aparece e depois some: como dar um fim nisso?
Fonte: imagem Pixabay
O que faz alguém permanecer nesse tipo de situação?

Por Eduardo Yabusaki

Pensemos aqui sobre uma relação onde há sentimento envolvido, tesão e afeto, mas que por inúmeros motivos, não evoluem para um relacionamento compromissado e assim se mantêm em idas e vindas. Ou ainda, por encontros fortuitos e esporádicos. O que pode fazer com que pessoas se sujeitem a tal condição ou fiquem submetidas a esse relacionamento?

É preciso que avaliemos cada uma das partes. Primeiro, o lado que aceita esse tipo de convivência onde os encontros podem ser muitos intensos, mas que para o seu interesse em ter um relacionamento em nada contribui. Portanto, há de se refletir sobre o que acaba sendo nutrido nessa situação ou quais efeitos produzem em seus anseios e autoestima.

Para a parte que vive reaparecendo e sumindo, da mesma forma, cabe pensarmos e avaliarmos o que pode estar acontecendo ou reforçando tal comportamento, pois quem vive de idas e vindas deve estar numa situação confortável ou cômoda. Portanto, não fará nenhum esforço para mudar ou melhorar essa situação. Assim, pouco pode se fazer no sentido de aprofundamento.

Cabe avaliar e repensar o porquê de manter esse tipo de convivência que, por mais intensa ou prazerosa que possa ser, poderá ir ao encontro de um relacionamento    mais satisfatório e compromissado. Afinal, se essa é sua expectativa, por que continuar nutrindo sentimentos que não serão correspondidos?

É sempre importante avaliar alguns pontos do relacionamento:

1  O que estou vivendo me deixa satisfeito, preenchido (nenhum relacionamento é perfeito) e feliz? Se a resposta for positiva, ótimo: está no caminho certo. Se for negativa, alerta: avalie e reflita o que é preciso mudar ou como caminhar em direção do que se espera.

2. Você deixa claro o que espera quando está com alguém? Se positivo e isso não acontece, verifique se a pessoa com quem está tem os mesmos propósitos. Caso contrário, um só remando, o barco não irá sair do lugar. Se ainda não deixa isso claro, é hora de começar a fazê-lo ou avaliar o porquê de não se manifestar.

3. Você sente-se segura em buscar alguém para um relacionamento compromissado ou é temerosa em sua busca? Por vezes sem se dar conta, acaba evidenciando isso, o que pode afastar pessoas que até tenham interesse em você e quem sabe em um relacionamento mais duradouro. Se esse for o caso, procure ficar bem para estar bem com quem estiver ou mesmo com outra pessoa.   

4. Saiba que, por mais que pareça difícil encontrar a pessoa para ter um relacionamento, ela existe e está em algum lugar precisando ser localizada. Não desista ou desacredite dessa possibilidade. Acreditar e buscar é sempre o caminho.

Não desista de viver o seu relacionamento desejado. Vá à luta e seja feliz!




TAGS :

    relacionamento, rolo, triste, frustrada

Eduardo Yabusaki

Eduardo Yabusaki - Psicólogo e Sexólogo Especializado em Terapia Comportamental Cognitiva, Terapia de Casal e Terapia Sexual. Coordenador do Curso de Sexologia Clínica ministrado em diferentes cidades há mais de 15 anos. Docente convidado do Curso de Fromação em Sexologia Clínica de BH. Responsável pelo www.vidadecasalbh.com.br



ENQUETE

Você se sente infeliz no trabalho?






VOTAR!
Vya Estelar - Qualidade de vida na web - Todos os direitos reservados ®1999 - 2018
O portal Vya Estelar não se responsabiliza pelas informações e opinião de seus colunistas emitidas em artigos assinados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação.