DESTAQUES

O que 2018 poderá oferecer a você?

Patricia Gebrim 21/12/2017 AUTOCONHECIMENTO
O que 2018 poderá oferecer a você?
Fonte: imagem Pixabay
Para fazer as escolhas mais elevadas, evite seguir as indicações da sua mente. Você possui um instrumento muito mais afinado: seu coração

por Patrícia Gebrim
 
2017 foi um ano intenso e de muitos desafios. Os véus foram retirados de nossos olhos e a sombra tornou-se visível para todos. Em nossa vida pessoal, e também na esfera coletiva, nada ficou escondido. Mentiras foram reveladas. Escândalo após escândalo, fomos confrontados com aquilo que precisava ser purificado, nossa verdadeira face foi exposta de maneira crua e implacável.

TEXTO CONTINUA APÓS PUBLICIDADE



Nada neste mundo ocorre sem que exista um sentido maior orquestrando cada evento. Por trás desse sofrimento que envolveu a todos nós, pairava a necessidade espiritual de compreendermos que não existe lugar seguro quando nos cremos separados uns dos outros. Sofremos para aprender que aquela pessoa ferida do outro lado da rua é um aspecto de nós mesmos a ser curado. Sofremos para que aprendêssemos a superar essa ilusória crença na separatividade que tem nos mantido afastados uns dos outros, enfraquecidos, docilmente controlados.

Vivemos em 2017 um período de intensa polarização. Essa ilusão nos foi apresentada em sua pior faceta. Agredimos uns aos outros, nos separamos, nos culpamos. Pudemos sentir na pele a consequência de nossa ignorância... A tristeza. A decepção. A dor.

Novo ciclo

Um novo ciclo está prestes a se iniciar para todos nós.

Estamos às portas de uma nova era. Uma era mais afetiva, mais intuitiva, mais feminina. Estamos agora em um momento muito importante de nossa caminhada evolutiva como espécie. Se a evolução, por muito tempo, se deu no terreno biológico, agora estamos evoluindo em consciência. É a partir de nosso íntimo que desabrochará um novo Ser. Nesse processo, fomos todos confrontados com muitos desafios, o que nos deu a chance de aprender com todas essas experiências. Por séculos, temos nos preparado para este momento, para o momento em que cada um de nós seria confrontado com a necessidade de fazer uma escolha.

Cabe agora, a cada um de nós, escolhermos quem de verdade somos. Já não há tempo para preparações. O tempo de “Ser” chegou. 2018 está chegando, trazendo um novo berço para todos nós, então eu sugiro que você anote essas palavras:

Escolha conscientemente

Aprender a escolher e exercitar esse poder será o grande desafio de 2018.  A zona cinzenta será extinguida, e cada um de nós precisará fazer uma escolha. A pergunta aqui é: “Quem, em você, recebe a chave das decisões da sua vida? Sua luz ou sua sombra?”.

Por muito tempo vivemos fragmentados. Pensávamos de uma maneira, sentíamos de outra, falávamos de outra e agíamos de outra. Isso não mais será possível. É chegado o momento da inteireza. As divergências não mais poderão ser escondidas e usadas para confundir e controlar as pessoas. Tampouco as instituições conseguirão prosseguir com sua estratégia de manipulação, que inclui dissimulação, corrupção, desrespeito e o uso da cegueira de muitos em benefício de poucos.

Assim, você precisará sair de cima do muro e se tornar inteiro.

Em outras palavras: se quiser receber o melhor de 2018, precisará ESCOLHER.

E escolher bem. Escolher a luz, a verdade, a inteireza. Seguir sua sabedoria, que brota na forma de intuições, ofertadas por esse lindo cristal que carrega no peito, seu coração. Escolher fazer o que veio para fazer aqui. Ser você mesmo. O seu melhor. E servir ao amor que lhe habita.

Se você escolheu a luz, isso significa que precisará pensar, sentir, expressar-se e agir de acordo com a luz que você é. A partir de 2018 não mais serão permitidas agendas ocultas. Não existirão mais lobos em pele de cordeiro. Lobos serão lobos. Cordeiros, serão cordeiros.

Nutra-se adequadamente

Para se adaptar às novas energias que chegam ao planeta, você precisa aprender a se nutrir melhor. Nutrir todos os seus corpos de forma adequada e consciente. Nutrir seu corpo físico com alimentos saudáveis, aprendendo a evitar essa absurda oferta de substâncias tóxicas, embaladas em forma de alimentos, com as quais somos envenenados todos os dias.

Procure ingerir alimentos orgânicos, preste atenção à qualidade da água que bebe, não delegue a outros a saúde de seu corpo físico.

Mas será importante também compreender a forma como nutre seus outros corpos. Seus corpos emocional, mental e espiritual precisam de sua atenção e presença. Saia desse estado de adormecimento que impede que você enxergue o que se passa bem debaixo de seu nariz. Preste atenção ao que a mídia traz na sua direção. Você é diariamente bombardeado com todo tipo de informações falsas, que tem o objetivo de mantê-lo num estado de confusão e medo. Saiba reconhecer e evitar ser assim manipulado. A palavra aqui continua sendo ESCOLHA. Escolha o que você come, as músicas que ouve, os programas que assiste, de que pessoas se rodeia. Tudo isso impacta seu campo magnético. Em 2018 estaremos muito mais atentos a essas questões, o que permitirá o resgate de um imenso potencial de uma preciosa energia que temos desperdiçado todos os dias sem nos darmos conta.

Siga o amor

Para fazer as escolhas mais elevadas, evite seguir as indicações da sua mente. Você possui um instrumento muito mais afinado, seu próprio coração. Seu coração sempre lhe diz quando algo lhe faz mal ou bem. Ele sinaliza isso através de sensações corporais. Se você encontra uma pessoa e depois do encontro se sente cansado, pesado ou angustiado, saiba que aquela pessoa foi tóxica para você.

Aprenda, em 2018, a se afastar do que lhe faz mal. A aceleração da luz fará com que a lei de causa e efeito aconteça com muito mais rapidez, assim você precisa se tornar mais ágil, se deseja criar uma vida harmoniosa e equilibrada. Torne-se autorresponsável. É preciso que abramos mão desse falso papel de vítimas que já não nos cabe mais. Não somos vítimas. Somos criadores, e criamos a partir das escolhas que fazemos todos os dias. Está tudo em nossas mãos.

Os relacionamentos serão uma importante arena no ano que se inicia. Seremos todos testados e convidados a nos relacionarmos embasados em dois grandes pilares: verdade e liberdade. Essas palavras, por séculos, repeliram uma à outra, como se fossem água e óleo.

Nos moldes de relacionamentos que temos vivido até agora, a escolha era mentir e viver ocultamente uma pseudoliberdade. A crença era de que, para permanecer nesses relacionamentos aprisionadores era preciso manter falsas aparências, enganar, esconder. A mentira tem sido o “status quo” dessas relações, baseadas no medo e no controle,  que nunca puderam se aprofundar o suficiente, uma vez que a profundidade traria à tona a verdade. Temos vivido relações superficiais que nunca nos puderam levar ao lugar onde mora o amor. Amar requer coragem e profunda entrega.

A partir de agora começaremos a aprender novas lições.

Aprenderemos a sermos verdadeiros, mesmo que isso custe o término de uma relação.

A nos dar o direito de ser quem de verdade somos, para que possamos estender essa permissão a todos os outros. A amar a nós mesmos, como prioridade,  para que tenhamos amor para compartilhar.

Em 2018 caminharemos decididos nessa direção. Os jovens já têm vivido suas relações afetivas de maneira muito inovadora e livre. O próximo ano será, nesse aspecto, uma linda nova fase de crescimento e evolução para todos nós. Uma verdadeira revolução em nossa forma de nos relacionarmos. Não mais com mentiras. Não mais com medo ou controles. Não mais através da posse.

Aqueles que se negarem a seguir na direção desse fluxo serão inevitavelmente desafiados. Verão caírem por terra suas mentiras mais elaboradas. Serão deixados nus, para que, através de sua vulnerabilidade, abram-se para o amor, que se recusará a ser novamente aprisionado.

Finalmente começaremos a descobrir o significado da palavra amor, e esse é o movimento mais lindo que se constelará nos tempos vindouros. Olharemos uns para os outros com a mesma reverência com a qual olhamos para um lindo céu estrelado. O fascínio pelo corpo perderá forças. O encantamento virá da beleza da alma.

Relacionar-se será, também, uma escolha. Não mais uma obrigação social, ou uma estratégia que vise minimizar nossas carências. Quanto mais nos tornarmos conectados à luz que somos, mais livres nos sentiremos, mais inteiros, preenchidos por essa mesma poesia que rege a órbita dos planetas. Quando nos lembrarmos de que o amor mora em cada célula de nossos corpos, em cada folha solta ao vento, em cada pássaro da floresta, não mais precisaremos de relacionamentos para, supostamente, nos trazer o amor. Não é para isso que servem os relacionamentos. As relações se tornarão lindas escolhas. Escolhas por companheirismo, por espaços de aprendizado e elevação da consciência daqueles nelas envolvidos. Deixarão de ser lugar de dramas e dor, e se tornarão lugares de suporte e paz.

Assuma a responsabilidade

Finalmente, as novas energias exigirão de nós um maior nível de maturidade. Exigirão que nos tornemos os autores de nossas vidas. Já não haverá espaço para cobranças ou julgamentos. Não mais ficaremos esperando que os outros façam por nós. Seja o outro nossos pais, parceiros, amigos, seja o estado, as escolas, as religiões; o tempo de espera acabou. O poder deve retornar às nossas mãos. Ou melhor, aos nossos corações. É tempo de ação. Isso implica arregaçarmos as mangas e começarmos a agir, guiados pela luz que nos habita.

Chega de esperar pelos governos. Chega de tratarmos a nós mesmos como crianças, frágeis e impotentes. É tempo de retomarmos o nosso poder. Tomar a dianteira, criar espaços libertos onde uma nova semente possa nascer. Uma semente que vise se tornar a árvore de luz que acolhe e alimenta a todos, sem distinção.

O outro é parte de quem somos. Saber disso muda tudo.

Coopere

Tudo isso já está em andamento nos dias de hoje.
Muitas pessoas já estão despertando, começando a intuitivamente captar essas novas frequências e unindo-se para trocar suas percepções e ideias criativas. Cada vez mais, essa nova realidade se disseminará, como uma linda onda que elevará a todos nós. O processo acontecerá mais rapidamente do que podemos prever, na medida em que mais de nós se unam a essa tapeçaria da consciência.

Prepare-se para essa cascata dourada que se derrama agora mesmo sobre o nosso planeta.

Busque conectar-se à luz que você é. Medite, procure o contato com a natureza, cuide de si mesmo, ame-se cada vez mais. E confie.

Esse processo é irreversível, é lindo e já se iniciou. Já subimos no carrinho da montanha russa... Não há como voltar atrás.

Uma última lembrança: exercite a gratidão

Agradeça, todos os dias, por sua vida, por estar vivo neste momento tão especial, por ter a consciência que tem. A gratidão se ancora numa crença de merecimento e abre imensos portais luminosos, por onde a prosperidade desse infinito Universo de amor pode se derramar em nossa direção.

Estamos prontos.

Que venha 2018!




TAGS :

    como, entrar, com, pé, direito, 2018

Patricia Gebrim

É Psicóloga Clínica, atua numa abordagem transpessoal. Seu trabalho é direcionado a favorecer o autoconhecimento e a transformação das crenças limitadoras que nos mantêm aprisionados a padrões repetitivos de escolhas. É escritora, publicou 'Gente que mora dentro da gente' e o best-seller 'Palavra de Criança' pela editora Pensamento



ENQUETE

Você busca a tranquilidade ao acordar?






VOTAR!
Vya Estelar - Qualidade de vida na web - Todos os direitos reservados ®1999 - 2018
O portal Vya Estelar não se responsabiliza pelas informações e opinião de seus colunistas emitidas em artigos assinados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação.