DESTAQUES

Psicopatia da sedução: cuidado, deixar-se seduzir pode ser bem perigoso

Arlete Gavranic 22/08/2017 PSICOLOGIA
Psicopatia da sedução: cuidado, deixar-se seduzir pode ser bem perigoso
Fonte: imagem Pixabay
Algumas pessoas são seduzidas de um jeito e nem percebem que estão sendo envolvidas em um jogo

por Arlete Gavranic

Falar de traição sempre mexe com mágoas, medos e incertezas. O número de traições é sempre grande. As pessoas falam, a novela, os filmes e seriados mostram diferentes modelos de traição.

Tipos de traição

- A traição sacana de quem vive traindo quase que por hobby (neuróticos por traição);

- A traição que acaba acontecendo por carência ou sensação de solidão;

- A traição sedutora;

- A traição por apaixonamento;

- A traição que foi motivada por interesse(s) e as psicopatias que giram em torno das traições.

Quem trai sempre está em busca de traição?

Não. Existem traições que acontecem porque duas pessoas se encontram e se encantam, naturalmente!

A traição como busca por autoafirmação ou como vingança - é para magoar ou enfraquecer a outra parte da relação, mas não podemos afirmar que seja a mais frequente forma de traição.   

A traição por aproximação em ambientes profissionais  - esta acaba gerando sentimentos de afinidade e podem suprir carências vivenciadas no relacionamento; talvez sejam muito mais frequentes.  

Psicopatia da sedução

Mas não podemos esquecer que muitas traições ocorrem, pois existiu um jogo de sedução que levou aquela pessoa a se encantar - sim algumas pessoas são envolvidas na sedução de um jeito que nem percebem que estão sendo envolvidas num jogo muitas vezes bem peculiar. Estou falando da psicopatia da sedução, muitas vezes a aproximação de um par ocorre, pois existiu pela outra parte um interesse (nem sempre afetivo) para essa aproximação. Interesses profissionais, status, interesse financeiro, vingança direcionada (prejudicar ou destruir aquela família, ou aquela pessoa que possa ter em algum momento gerado perda, desafeto ou 'traumas') ou vingança sem direcionamento (por exemplo: fui traída, então não vou sofrer sozinha, vou mostrar que também posso ser desejada e conquistar o homem de outros relacionamentos); autoafirmação por competição, muitos podem ser os interesses que mobilizam algumas seduções.  

A parte interessada observa a outra parte para ter noções básicas de carências ou pontos fracos que possam facilitar a abordagem de aproximação; gerar encantamento em muitas situações pode se tornar muito fácil, pois o outro demonstra suas necessidades e se faz um alvo fácil.  

As novelas vêm trazendo situações onde a criação de um desejo é alimentada não apenas para satisfazer um prazer sexual, ou uma aventura ou autoafirmação de conquista, mas onde o desejo encaminha muitas vezes para situações doentias de manipulação, dominação, chantagens e até extorsão.  

O envolvido fica encantado e não percebe que está envolvido em um jogo, custa a perceber que a outra parte não está realmente apaixonada, mas tem interesses de outra ordem, e muitas vezes só terá essa percepção depois de ter vivido perdas financeiras, e possivelmente de relacionamentos familiares e profissionais!

O cuidado em entender o que possa estar por trás de algumas paixões está frágil, pois a sedução deixa a pessoa vulnerável pela cegueira da idealização vivida na paixão.

Você já viveu isso?

Já viu conhecidos ou familiares que viveram?

Ter lucidez para poder estar atento e até para alertar seus amigos(as) é importante.

Você concorda?




TAGS :

    traição, sedução, paixão, extorsão

Arlete Gavranic

Psicóloga, Mestre em Educação; Educadora e Terapeuta sexual pela Sbrash, Coordenadora e docente dos cursos de Pós-graduação lato sensu em Educação sexual e em Terapia sexual do ISEXP/ Sbrash. Docente dos cursos de pós-graduação em Educação sexual e Terapia sexual da UNISAL e coordenadora do pós de Terapia Sexual da UNISAL.



ENQUETE

As redes sociais te deixam mal? Já pensou em abandoná-las?








VOTAR!
Vya Estelar - Qualidade de vida na web - Todos os direitos reservados ®1999 - 2018
O portal Vya Estelar não se responsabiliza pelas informações e opinião de seus colunistas emitidas em artigos assinados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação.