DESTAQUES

Retração gengival: saiba as possíveis causas e como tratar

Redação Vya Estelar 09/08/2017 SAÚDE E BEM-ESTAR
Retração gengival: saiba as possíveis causas e como tratar
Fonte: imagem Pixabay
Sintoma: hipersenbilidade dentária ao ingerir bebidas geladas, quentes e ácidas

Da Redação

Problema que pode acometer até pessoas que possuam ótimos hábitos de higiene bucal, a retração gengival consiste no deslocamento da margem da gengiva, fator que desencadeia na exposição da raiz do dente. Incômodo, dor e sensibilidade ao ingerir bebidas geladas e quentes são os sintomas mais comuns da enfermidade.

O alongamento do dente e a alteração da cor do esmalte, do branco para um tom amarelado, também são fortes sinais do problema, que também pode surgir de forma silenciosa. Embora a condição seja mais comum em adultos, pessoas de qualquer idade estão sujeitas a sofrer o problema.

Segundo a dentista Rosane Menezes Faria, os dentes que costumam ser os mais afetados são os caninos. “Pelo ângulo que ele está na região da boca, o canino é sempre o mais projetado, então, a escova passa mais vezes por ele do que nos outros dentes”, afirma.

Causas

Sobre as causas, o posicionamento dentário está entre as principais. Ao crescerem na posição errada, os dentes desalinhados podem forçar a gengiva até deslocá-la, deixando a raiz desprotegida.

 O bruxismo - o ato de se apertar ou ranger os dentes inconscientemente -, inflamações e infecções na gengiva, má higiene e até fatores genéticos também podem levar à retração gengival.

Outro fator é o avanço da idade. Em decorrência do envelhecimento, o osso que circunda o dente e o cemento (tecido que cobre a raiz) sofrem alterações similares às que ocorrem em outros tecidos, como por exemplo, no tecido ósseo na osteoporose e, somado isso, há diminuição da vascularização e redução na capacidade metabólica de cicatrização em torno do dente.  Todos esses processos podem levar à retração gengival.

É preciso ter atenção no momento da escovação. “A força excessiva ou a realização de movimentos inadequados durante a higienização dos dentes é outra potencial causa da retração gengival, além de traumas nos tecidos gengivais e a doença periodontal, como por exemplo gengivite, que é a inflamação da gengiva.

O tempo frio pode causar retração gengival?

Nesses casos, a hipersensibilidade gengival, que pode ocorrer em decorrência da retração gengival, é maior em regiões mais frias. Nesses lugares costumam ter um número maior de pessoas com sensibilidade, comparado às regiões mais quentes, como o Nordeste. Isso porque a água gelada que, por exemplo, é utilizada para escovar os dentes, pode ter influência nesse incômodo.  

Por que mesmo estando ainda com retração gengival, sem que a pessoa tenha feito nenhuma ação, do nada, a dor que durou dias ou mesmo semanas, sumiu?

A dentina exposta por retração gengival, por exemplo, permite o contato do meio externo com a polpa do dente (onde contém a inervação do dente), o que ocasiona a dor. Esse movimento é dependente de estímulos, portanto, quando não há estímulo, não há dor.     

Procurar o dentista ao notar os sintomas

“Quando ignorada, a retração gengival pode aumentar de tamanho, até causar a perda óssea ao redor do dente afetado”, alerta.  

Tratamento  

Quando causada pela escovação, por exemplo, é preciso verificar com o dentista qual é a forma adequada e segura de higienização. Neste caso, é recomendada a escolha de escovas com cerdas macias, evitar movimentos rápidos e bruscos ao escovar os dentes, principalmente nas regiões próximas da gengiva.

Indicada em algumas situações, a cirurgia de enxerto de tecidos moles ajuda a estimular o desenvolvimento da gengiva inserida. “Com o procedimento, consegue-se reposicionar o tecido gengival em sua localização inicial, o que resulta na proteção da raiz antes exposta e, consequentemente, elimina de vez o incômodo da sensibilidade e da dor”, explica. Outras opções são o recobrimento da área exposta do dente com resina composta, tratamentos a laser e uso de cremes dentais com flúor.

Por fim, se for motivada pela doença periodontal, o primeiro passo para tratar a retração é realizar uma limpeza chamada de raspagem. Em geral, esse tratamento, associado a uma higiene bucal adequada, pode estabilizar o problema e prevenir futuras perdas gengivais. No entanto, vale lembrar que a avaliação do dentista é fundamental para a escolha do tratamento mais adequado para cada caso e que o uso de fórmulas caseiras deve sempre ser evitado.




Criteo Publicidade:

TAGS :

    retração, gengival, causas, tratamento, tempo, frio

Redação Vya Estelar



ENQUETE

“Nada mais indigesto para o mundo que a liberdade de uma mulher", diz Fernanda Young. Você concorda?






VOTAR!
Vya Estelar - Qualidade de vida na web - Todos os direitos reservados ®1999 - 2017
O portal Vya Estelar não se responsabiliza pelas informações e opinião de seus colunistas emitidas em artigos assinados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação.